Editorias, Notícias, São Paulo

Doria anuncia vacinação de idosos de 65 a 67 anos ainda este mês

O governador João Doria anunciou, durante coletiva nesta quarta-feira (7), a ampliação da campanha de vacinação contra covid-19 para idosos entre 65 e 67 anos ainda este mês. O novo grupo totaliza 1,11 mi­lhão de pessoas. Entretanto, avanço da campanha depende da chegada das vacinas da Fiocruz ainda nesta semana. O objetivo é iniciar a vacinação de pessoas de 67 anos (350 mil pessoas) no próximo dia 14. Uma semana depois, no dia 21, outras 760 mil pessoas com 65 e 66 anos poderão receber a primeira dose.

“Tenho visitado postos de vacinação pela manhã, logo na abertura, e a cada vez fico mais sensibilizado ao ver pessoas de mais idade sendo vacinadas, felizes e alegres. São pessoas que querem viver e estar protegidas com a vacina”, afirmou Doria.
“Agora a vacinação está avançando para as pessoas de 65, 66 e 67 anos e vamos continuar impulsionando o máximo possível, com a vacina do Butantan e outras que pude­rem ser adquiridas pelo Ministério da Saúde”, completou.

Nesta quarta, São Paulo ultrapassou a marca de 7 milhões de doses já aplicadas na população do Estado. Às 12h45, o Vacinômetro marcou 7.026.192 doses, somando 5.157.980 de primeira dose e 1.868.212 da segunda, o que significa que mais de 1,8 mi­lhão de pessoas já estão com o esquema vacinal completo.

Os resultados incluem novos públicos integrados à campanha em abril: os idosos de 68 anos, desde o dia 2, além dos profissionais das forças de segurança que atuam em São Paulo e começaram a ser vacinados na última segunda (5). Na próxima segunda (12), o cronograma inclui os traba­lhadores da educação básica de escolas públicas e privadas a partir de 47 anos.

OCUPAÇÃO DE LEITOS

O índice de ocupação de leitos covid-19 no Estado de São Paulo ficou abaixo de 90% pela primeira vez em 22 dias, segundo o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn durante coletiva de imprensa.

O Estado tem hoje 89,8% das vagas de terapia intensiva ocupadas, com 12.941 pacientes com covid-19 hospitalizados. Nos leitos de enfermaria, são mais 16.171 doentes, totalizando 29.112 pessoas internadas com a doença.
Segundo dados da Fundação Seade, o índice recorde de ocupação ocorreu no dia 1º de abril, quando a taxa ficou em 92,61% e o número de internados passou de 13 mil. Na Grande São Paulo, a ocupação dos leitos de terapia intensiva está em 89%, de acordo com Gorinchteyn.

O secretário afirmou que, embora os números ainda sejam altos, já apontam o reflexo das restrições adotadas pelo governo nas últimas semanas pela adoção da fase emergencial, que mantém apenas serviços essenciais abertos. “Esses dados reforçam que as medidas restritivas tiveram um significado muito importante”, afirmou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*