Editorias, Notícias, São Paulo

Doria anuncia reajuste e pacote de valorização para policiais

Doria anuncia reajuste e pacote de valorização para policiais
Doria: “reafirmamos o nosso compromisso de melhorar ano a ano a condição salarial dos policiais e do sistema prisional”. Foto: Divulgação/Governo do Estado de SP

O governador João Doria (PSDB) anunciou, nesta quarta-feira (30), o reajuste de 5% do salário base dos policiais militares, civis e técnico-científicos, agentes de segurança penitenciária e de escolta e vigilância penitenciária. Além disso, os policiais receberão pacote de medidas que fazem parte das ações para valorização profissional, com medidas como assistência jurídica, ampliação do programa de bonificação, equiparação do auxílio alimentação e adicional de insalubridade – também válido para agentes penitenciários.

“Isso representa um impacto de R$ 1,5 bilhão no orçamento do estado para o ano que vem. Com isso, reafirmamos o nosso compromisso de melhorar ano a ano a condição salarial dos policiais e do sistema prisional. Durante quatro anos, promoveremos melhoras para as polícias e para os agentes que atuam no sistema prisional”, disse Doria durante entrevista coletiva. Todas as medidas passam a valer a partir de 1º de janeiro de 2020.

A segunda medida oferece a todos os policiais assistência jurídica fornecida pelo Estado, a partir da contratação de escritórios de advocacia que serão remunerados de acordo com a tabela da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), o que pode gerar um impacto de até R$ 20 milhões por ano.

O programa de bonificação por resultados será ampliado e estendido. Os bombeiros e funcionários das áreas administrativas das polícias e delegacias especializadas também poderão ser beneficiados. Além disso, o pagamento, antes trimestral, será realizado a cada dois meses, contabilizando seis bônus por ano. A estimativa é de que haja um acréscimo de R$ 450 mi­lhões em relação ao valor despendido referente a 2018 (pago em 2019), podendo chegar até R$ 900 milhões por ano.

A quarta providência equipara o auxílio alimentação de todos os policiais – civis, científicos e militares (incluindo os bombeiros). O valor pago por meio desta contribuição será de até R$ 796, variando de acordo com a jornada de trabalho de cada profissional, gerando impacto estimado em R$ 120 milhões por ano. Vinculado à Ufesp (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo), o benefício passa a ser reajustado anualmente de forma automática. Além disso, o adicional de insalubridade será contabilizado a partir do início do exercício da função, evitando a judicialização do tema.

 CRÍTICAS

O Sindicato dos Peritos Criminais do Estado de São Paulo (SINPCRESP) afirmou que o reajuste foi muito abaixo do esperado. Por meio de nota, disse que “para que o governador cumprisse sua promessa de que os salários dos policiais seriam os melhores do país, seria preciso aplicar reajustes anuais de 40% até o final do mandato”.

Para o deputado estadual Tenente Coimbra (PSL), Doria mudou o discurso. “Primeiro, dizia que a polícia de São Paulo será uma das bem pagas do país. Em seguida, mudou para a me­lhor depois do Distrito Federal. Agora é só uma das melhores. O pior: deixa claro que esse cálculo inclui os benefícios. Isso não é compromisso”, afirmou o parlamentar.

um comentário

  1. Falta uma politica de valorizaçao para os policiais de Sp. Fato preocupante, pq os policiais de sao paulo, embora os que atendem uma maior demanda de serviço, apresenta o pior salario da federaçao!!!
    A sociedade perde, porque desestimula seu servidores com essa inercia!!!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*