Economia, Notícias

Dolly denuncia desvio de R$ 100 mi feito por contador e volta a produzir em Diadema

Dolly foi alvo da Operação Clone em Diadema no dia 18. Foto:  Comunicação/Secretaria da FazendaDepois de ter sido acusada de sonegação de impostos e alvo de operação deflagrada pela Secretaria da Fazenda de São Paulo no último dia 18, a Dolly firmou acordo com o órgão a fim de quitar tributos estaduais pendentes e, com isso, a fábrica de refrigerantes situada em Diadema voltou a operar normalmente na segunda-feira (22).

Ainda segundo a empresa, o pagamento de débitos referentes à suposta fraude promovida pelo contador da empresa continua a ser discutido com a secretaria. A Dolly o acusa de desvio na casa de R$ 100 milhões.

A Dolly alega que o contador teria falsificado vários documentos, entre os quais Guias de Arrecadação Estadual (Gares) e decisões trabalhistas. Os valores eram pagos pela Dolly, mas foram depositados na conta pessoal do contador, de seus familiares e da empresa de contabilidade da qual é sócio.

A prática criminosa foi confessada por um sócio mi­noritário do escritório contábil, que devolveu à Dolly R$ 5 milhões recebidos durante a frade. Segundo a fabricante de refrigerantes, esse sócio tem colaborado com os promotores do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual, responsável pela investigação.

O escritório de contabilidade prestava serviços às empresas do grupo Dolly desde 2001.

Clone

Na operação realizada no dia 18, chamada Clone, fiscais fizeram diligências às empresas para apurar a existência de grupo criado para fraudar o pagamento dos impostos. As dívidas passavam de R$ 2 bilhões, segundo a Secretaria da Fazenda informou na ocasião.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*