Economia, Notícias

Dólar passa de R$ 4 com divulgação de pesquisas eleitorais

Dólar passa de R$ 4  com pesquisas eleitorais
Dólar subiu 2,04% e atingiu maior patamar desde 2016. Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O dólar fechou acima de R$ 4 nesta terça-feira (21) pela primeira vez desde fevereiro de 2016, conforme o mercado reagiu a pesquisas eleitorais que indicam Geraldo Alckmin (PSDB) com dificuldade para deslanchar e um possível substituto de Lula (PT) com chances de chegar ao segundo turno. A moeda americana subiu 2,04% e terminou cotada a R$ 4,039 – maior patamar desde 8 de janeiro de 2016 (quando foi a R$ 4,04).

O Ibovespa, índice que reúne as ações mais negociadas no Brasil, recuou 1,50%, para 75.180,38 pontos, na mínima em seis semanas.
Investidores reagiam desde cedo aos resultados da pesquisa Ibope, divulgada na noite desta segunda-feira (20). Num cenário sem o ex-presidente Lula, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) lidera as intenções de voto à Presidência, com 20%, seguido por Marina Silva (Rede), com 12%, e Ciro Gomes (PDT), com 9%.

Alckmin, candidato prefe­rido pelo mercado, teria 7%, tecnicamente empatado com o provável substituto de Lula, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), com 4%.

O mau humor dos investidores foi acentuado por uma ação para evitar perdas maiores, dizem profissionais do mercado. “É uma questão técnica, o investidor define: eu aguento até atingir esse risco, se passar disso, é para realizar o prejuízo e sair”, explica Carlos Pedroso, economista sênior do Banco MUFG Brasil.

Na véspera, no entanto, o cenário eleitoral já mexia com o câmbio. Levantamento CNT/MDA mostrou que, em um cenário com Lula, o petista lidera com a preferência de 37,3% dos eleitores na pesquisa estimulada. Em segundo lugar, Bolsonaro registrou 18,3%. Alckmin atingiu 4,9%, atrás de Marina, com 5,6%.

Fernanda Consorte, estrategista de câmbio do Banco Ourinvest, compara o início da semana a um oceano agitado. “Sabe aquela sensação de quando estamos no mar e de repente vem uma onda grande atrás da outra e temos pouco tempo para respirar?”

Segundo Fernanda, o dólar já vinha em um patamar elevado ante o real nos últimos dias após tensões entre Estados Unidos e Turquia derrubarem a lira turca e contaminarem moedas emergentes. “Quando o cenário externo começou a aliviar, as pesquisas saem e desagradam o mercado, não deu tempo.”

Analistas disseram ainda que investidores passaram a precificar a possibilidade de Alckmin não chegar ao segundo turno. “Há esse receio, e Haddad começou a ganhar protagonismo em um cenário sem Lula”, diz Consorte.

Instabilidades financeiras são comuns em anos eleitorais. Em outubro de 2002, em meio à eleição que levaria Lula à Presidência pela primeira vez, o dólar chegou a R$ 3,99 -R$ 10,37 em valores atuais, segundo cálculos de Einar Rivero, da empresa de info­rmações financeiras Economatica. No ano, o dólar subiu 35%.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*