Economia, Notícias

Dólar fecha perto de R$ 3,90 e Bolsa dispara após pesquisa dar vantagem a Bolsonaro

Dólar fecha perto de R$ 3,90 e Bolsa dispara após pesquisa dar vantagem a Bolsonaro
Dólar caiu ao menor patamar desde 17 de agosto. Foto: arquivo

O mercado começa a colocar em suas projeções e no preço dos ativos a possibilidade de Jair Bolsonaro (PSL) vencer a corrida presidencial ainda no primeiro turno, o que derrubou o dólar em mais de 2% e levou a Bolsa a disparar ontem (2).

A moeda americana recuou 2,09% R$ 3,9350, no menor patamar desde 17 de agosto. Na mínima, a moeda chegou a ser negociada a R$ 3,9060. Apenas três divisas emergentes avançaram sobre o dólar ontem: pe­so argentino, real e iene.

A reação eufórica e descolada do exterior reflete a pesquisa Ibope divulgada na segunda, após o fechamento do mercado. O levantamento mostrou crescimento da vantagem de Jair Bolsonaro sobre o segundo colocado, Fernando Haddad (PT). Segundo o Ibope, Bolsonaro avançou para 31% das intenções de voto, enquanto o petista ficou estagnado em 21%. A margem de erro é de dois pontos porcentuais.

Em um segundo turno, os dois voltaram a aparecer empatados com 42% das intenções de voto. Além disso, a rejeição a Haddad disparou. A pesquisa foi registrada no TSE sob o número BR-08650/2018 e tem nível de confiança de 95%.

“Muitos analistas espera­vam que as intenções de voto de Bolsonaro fossem afetadas pelos protestos contra o candidato no final de semana”, escreveu Tony Volpon, economista-chefe do banco UBS em relatório.

“A pesquisa surpreendeu porque Bolsonaro perdia tração. Apanhou a semana inteira dos adversários e aí chega na pesquisa e abre quatro pontos”, disse Victor Candido, econo­mis­ta-chefe da corretora Guide.

Bolsonaro é considerado um candidato mais inclinado que Haddad a promover as reformas que o mercado considera necessárias para a recuperação da economia.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*