Economia, Notícias

Dólar fecha acima de R$ 5 e tem maior alta diária desde Joesley Day; Bovespa cai 13,9%

Dólar fecha acima de R$ 5 e tem maior alta diária desde Joesley Day; Bovespa cai 13,9%
O Ibovespa fechou a primeira sessão desta semana em queda de 13,92%. Foto: Arquivo

O dólar fechou pela primeira vez um pregão acima de R$ 5, influenciado pelo novo dia de estresse no mercado financeiro mundial em meio ao avan­ço da pandemia do coronavírus, levando cada vez mais paí­ses a fechar suas fronteiras.

O clima ruim entre governo e Congresso e a perspectiva de que o Banco Central deve cortar os juros de forma agressiva esta semana levam algumas casas, como UBS e Asa Bank, a prever redução de até um ponto porcentual na taxa básica, a Selic. O real foi, juntamente com o peso mexicano, a moeda com pior desempenho ontem (16) no mercado internacional.

No mercado à vista, o dólar fechou a R$ 5,0523, em alta de 4,90%, a maior variação porcentual desde a delação do empresário Joesley Batista, em 18 de maio de 2017, quando a moeda disparou 8,07%.

O BC não atuou no mercado de câmbio ontem. O dólar já havia atingido R$ 5 durante os negócios nas últimas semanas, mas nunca fechado neste patamar. No ano, o dólar já acumula valorização de 26% e, neste mês, de 13%.

BOVESPA

Após ganho de 13,91% na sexta-feira, o Ibovespa fechou a primeira sessão desta semana em queda de 13,92%, aos 71.168,05 pontos. Assim, o principal índice da B3 deu sequência à acentuada volatilidade da semana anterior, quando o índice acumulou perda de 15,63%, o pior desempenho desde outubro de 2008.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*