Editorias, Notícias, São Paulo

Do Ballet de Paraisópolis ao Samba na avenida: crianças e jovens de Paraisópolis desfilarão na ponta da sapatilha

crianças e jovens de Paraisópolis desfilarão na ponta da sapatilha
Bailarinos participarão de ala que homenageia Theatro Arthur Azevedo, um dos símbolos de São Luís do Maranhão. Foto: Divulgação

A atual campeã do Carnaval de São Paulo, Acadêmicos do Tatuapé, fez um desafio aos alunos do Ballet Paraisópolis: sambar na ponta da sapatilha durante o desfile deste ano. A escola em seu enredo homenageará o estado do Maranhão em 2018 e um grupo formado por 35 alunos do Ballet Paraisópolis desfilarão no sábado de carnaval. A parceria iniciou em um encontro no ano passado, quando as duas instituições se apresentaram juntas no Theatro Municipal de São Paulo, no dia da Consciência Negra. A parceria inusitada deu certo e vai ter bailarino no samba.

Unindo passos de ballet e samba, os alunos participarão do carnaval de São Paulo em grande estilo, com uma ala coreografada por Leonardo Helmer, responsável pela Comissão de Frente da escola. O Projeto também homenageia a escola, vestindo a camisa, com figurinos azuis da cor da agremiação.

A tradicional escola da zona leste de São Paulo busca neste ano o bicampeonato do Carnaval paulista e, para isso, conta a história do estado do Maranhão, sua cultura, suas lendas, suas tradições, seus encantos, suas músicas, sua melodia e sua poesia.

Esta é a primeira vez que o projeto social participará do desfile das escolas de samba do Grupo Especial. Localizada na segunda maior comunidade do município, o Ballet de Paraisópolis completa seis anos de existência em 2018 e beneficia atualmente 200 moradores da região, oferecendo aulas de dança gratuitas aos participantes.

“Apesar de ser a primeira vez na avenida e da baixa faixa etária dos alunos, a Tatuapé pode ter certeza que a nossa ala trará bastante energia e um canto muito forte para o desfile”, afirma Monica Tarragó, diretora do projeto. Para David Rocha, 12 anos, bailarino do projeto desde 2012, “É um experiência inesquecível porque estamos misturando samba com o ballet, tem a energia do público na arquibancada e o orgulho do meu pai e mãe me vendo no carnaval”. Para ele tem mais um fator especial: “É a semana do meu aniversário!”, completa.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*