Esportes, Futebol

Dirigentes se reúnem com Oswaldo, mas segue indefinição sobre a permanência do treinador

Três horas de almoço, boa variedade de carnes e nenhuma definição. Sem rumo, o Corinthians não sabe qual será seu treinador na temporada 2017.

Uma longa reunião em uma churrascaria nos Jardins, ontem, acabou sem solução. Estiveram no encontro o presidente Roberto de Andrade, o diretor Flávio Adauto, o gerente Alessandro e o técnico Oswaldo de Oliveira.

O presidente é bastante pressionado a trocar o comando da equipe. A demissão era considerada uma possibilidade forte, mas todos deixaram o restaurante por uma porta alternativa, e o clube informou que nenhuma mudança foi feita.

O almoço foi um bom retrato do que é o Corinthians hoje. Um treinador que não sabe se fica tratou do planejamento para 2017 com cartolas que claramente não sabem o que fazem.

Isolado no poder e sofrendo processo de impeachment, Roberto de Andrade tenta limpar sua barra no clube. Bancou a chegada de Oswaldo e gosta dele, mas ouve pedidos de aliados e opositores para que contrate outro treinador.

Ao menos até ontem, o presidente não garantia a permanência do técnico nem dizia que o demitiria. Assim, o Corinthians vai perdendo tempo na montagem de um elenco que precisa de reforços em várias posições.

Até agora, a diretoria definiu a chegada de apenas dois jogadores. Estão contratados o atacante Jô, que deixou o futebol chinês e ficou sem jogar no segundo semestre, e o também atacante Luidy, que disputou a segunda divisão do Campeonato Brasileiro pelo CRB-AL.

Florida Cup

O Corinthians decidiu que vai disputar a Florida Cup, torneio amistoso marcado para janeiro, nos Estados Unidos.

Oswaldo é criticado por aliados e opositores do presidente. Foto: Agência Corinthians

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*