Esportes, Libertadores

Diademense John brilha no gol do Santos

Diademense John brilha no gol do Santos
John atuou nas duas últimas partidas do Santos e deu conta do recado. Foto: Geraldo Bubniak/Santos FC

O goleiro John Victor fará hoje (24) sua terceira partida seguida como titular do Santos. O duelo contra a LDU, nos 2.850 metros de Quito (Equador), pe­la rodada de ida das oi­ta­vas de final da Copa Li­­ber­ta­­­do­­res, será a pri­mei­ra ex­pe­ri­ência interna­cional do dia­de­­mense e sua estreia na altitude.

“Será minha primeira expe­riência (na Libertadores). Ainda não sei (se serei titular), mas espero dar meu melhor e ajudar o Santos a conseguir um bom resultado”, afirmou John, que conversou com a reportagem do Diário Regional de Qui­to, onde a delegação se pre­pa­­ra desde o último domingo.

O diademense de 24 anos começou a temporada como quin­­ta opção para o gol santista. Po­rém, Vanderlei e Everson dei­xa­ram o clube, Vladimir recupera-se de cirurgia no pé direito e João Paulo testou positivo para covid-19. Para o duelo de hoje no Equador, o auxiliar Marcelo Fernandes – que substitui Cuca, também diagnosticado com a doença – relacionou John e Paulo Mazotti, da base, para a posição.

John chegou ao Santos em 2011 e passou pelas cate­gorias de base antes de ser promovi­do aos profissionais, em 2016. O goleiro estreou em amistoso contra o Benfica disputado em outubro do mesmo ano, mas sua primeira partida oficial foi o duelo contra o Internacional, no último dia 14, pe­lo Campeonato Brasileiro.

Mesmo desfigurado por con­ta de surto de covid-19, o Pei­xe derrotou o então líder do Brasileirão por 2 a 0, na Vila Belmiro. Com ao menos seis boas defesas, John mostrou serviço e foi eleito o craque do jogo pela equipe de transmissão da TV Globo. No sábado passado, também com muitas baixas, o alvinegro praiano não teve o mesmo desempenho e acabou derrotado pelo Athletico-PR por 1 a 0, na Arena da Baixada.

“Depois de tanto tempo sem jogar, poder voltar a atuar é uma imensa felicidade. Sempre acreditei em meu potencial e sonhei com este momento, que finalmente chegou”, disse John, que não disputava uma partida desde agosto do ano passado, quando defendeu o time B do Santos no Campeo­na­to Brasileiro de Aspirantes.

O diademense – que chegou a ser emprestado no primeiro semestre de 2019 à Portuguesa Santista para a disputa da Série A2 do Campeonato Paulista – despertou interesse de clubes da Série B do Brasileiro no início deste ano, mas o Santos decidiu mantê-lo no elenco.

“O Santos está muito bem servido na posição. Tem o Vladimir, o João Paulo, eu e os meninos da base. Tenho os pés no chão, procuro treinar firme e viver um dia de cada vez”, disse John, que enalteceu o trabalho de Sebastião Oliveira Júnior, o Arzul, e Júnior Lázaro, o Juni­nho, que dividem a preparação de goleiros no clube.

John ressaltou ainda o bom relacionamento entre os colegas de posição. “Somos amigos, e a convivência é a melhor possível. Todos são trabalhadores e estão buscando seu espaço, mas sem pisar em ninguém.”

Casado desde 2016 e pai de uma menina de 4 anos, John reside em Santos, mas ainda mantém laços com Diadema. “Minha sogra mora na cidade, assim como minha avó e meus primos. Sempre que posso retorno para visitá-los”, disse o goleiro, que tem no currículo os títulos do Paulista Sub-17, em 2013; da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2014; e do Torneio Internacional de Durban (sub-19), no mesmo ano. Também serviu à seleção brasileira em 2013, na disputa do Sul-Ame­ricano Sub-17 na Argentina.

Um dos goleiros mais altos da Série A, com 1,96 metro, John teve renovado seu contrato com o Santos no final de 2019. O vínculo vai até 2023.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*