Brasileirão, Esportes

Diademense atua na equipe de aspirantes enquanto espera chance no gol do Santos

Diademense atua na equipe de aspirantes enquanto espera oportunidade no gol do Santos
John: “Everson e Vanderlei têm muita qualidade, mas corro por fora e tento mostrar meu valor”. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Enquanto Everson e Vanderlei disputam a preferência do técnico Jorge Sampaoli pela ti­tularidade da meta santista, um jovem goleiro nascido em Diadema e formado na base do Santos tem atuado no time B, que disputa o Campeonato Brasileiro de Aspirantes, à espera de chance no profissional.

Trata-se de John Victor, 23 anos, que assumiu a meta do time de aspirantes depois que João Paulo se lesionou durante jogo contra o Grêmio (derrota por 2 a 0), válido pela quar­ta rodada da primeira fase. Desde então, o diademense vestiu a camisa 1 da equipe do técnico Márcio Zanardi em cinco oportunidades.

O jogador deve ser, mais uma vez, titular na partida de hoje (8) contra o Vitória no Barradão, em Salvador, válida pela terceira rodada da segunda fase. “Para um goleiro é sempre muito importante jo­gar, e o Brasileiro de Aspirantes dá a chance de me manter em alto nível”, afirmou.

Após o empate por 1 a 1 com o Internacional em Ulrico Mursa e a derrota por 2 a 1 para o Figueirense na Ressacada, em Florianópolis, o Santos ocupa a lanterna do Grupo D, com um ponto. Ao final de seis rodadas, os dois primeiros avançarão às semifinais – a outra chave reúne Grêmio, Bahia, Avaí e Goiás.

No profissional, John e João Paulo têm se revezado no posto de terceiro goleiro e assistido de perto à disputa pela titularidade no gol santista. O rodízio implementado por Sampaoli na posição terminou com a eliminação do Santos na Copa do Brasil e, desde então, Everson tem sido o escolhido pelo argentino.

“Everson e Vanderlei têm muita qualidade, mas corro por fora e tento mostrar meu va­lor ao Sampaoli. Sou amigo do Vanderlei e, a cada dia, aprendo muito com ele, com seus en­si­namentos. É uma experiên­cia muito boa”, afirmou John.

O diademense voltou à Vila Belmiro em junho, após ser emprestado à Portuguesa Santista para a disputa do Campeonato Paulista da Série A2. Foi a primeira experiência de John em uma competição profissional. Em Ulrico Mursa, o goleiro foi titular na maioria dos jogos da campanha que levou a Briosa às quartas de final.

Depois de encerrar a fase de classificação na segunda po­sição, a Portuguesa Santista acabou eliminada pelo Interna­cional com derrota por 2 a 0 no jogo de ida, em Limeira, e empate por 2 a 2 na Baixada. “O time vinha bem na competição, mas jogou um pouco abaixo no mata-mata”, lamentou.

O goleiro entende que a passagem pela Briosa foi um passo muito importante em sua evolução profissional. “Aprendi muito durante a Série A2. Cometi alguns erros, mas também tive muitos acertos. Ao contrário do que ocorre no Brasileiro de Aspirantes, na Série A2 você tem a pressão da torcida”, avaliou.

John destacou ainda o fato de ter sido comandado, na Santista, por Sérgio Guedes – que, nos tempos de goleiro, teve curta passagem pelo Santos, em 1997. “Aprendi muito com o Sérgio, que foi um grande goleiro e é um grande treinador”, elogiou.

CURRÍCULO

John chegou ao Santos em 2011 e passou pelo sub-15, sub-17 e sub-20 antes de ser pro­mo­vido aos profissionais, em 2016. O currículo inclui os títulos do Paulista Sub-17, em 2013; da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2014; e do Torneio Internacional de Durban (sub-19), no mesmo ano. O atleta também serviu à seleção brasileira em 2013, na disputa do Sul-Ame­ricano Sub-17 na Argentina.

O goleiro tem contrato com o clube até 2021. “Tenho o so­nho de jogar na Europa, mas o primeiro passo é ser titular e fazer história no Santos”, disse John, certo de que sua traje­tória no clube só começou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*