Economia, Notícias

Diadema relança Cadastro de Indústrias para fomentar negócios na pandemia

Diadema relança Cadastro de Indústrias para fomentar negócios na pandemia
Tanto o acesso como a inclu­são de empresas no cadastro são gratuitos. Foto: Reprodução

A Prefeitura de Diadema e a regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) na cidade relançaram ontem (24) o Cadastro Ge­­ral da In­­dús­­tria, inventário com in­for­­­­­ma­ções de cerca de 1,3 mil em­presas fa­bris do município.

A ferramenta foi apresentada por meio de videoconferência por Wilson Abreu, economista da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho de Diadema.

Tanto a prefeitura co­mo o Ciesp apostam no inventário – que existe desde 2017 – pa­­ra fomentar a geração de negó­cios em Diadema em meio à crise provocada pela covid-19.

Elaborado pela Universida­de Municipal de São Caetano (USCS), o cadastro foi lançado em abril de 2017, com dados coletados entre março e setembro do ano anterior. Traz informa­ções sobre os produtos e servi­­ços ofe­re­ci­dos, insumos demanda­­dos e resíduos descartados pe­­­las em­presas, entre outras.

A ideia é que, com o cadas­tro, empresas de todos os se­tores terão mais facilidade para buscar for­necedo­res em Dia­dema, o que garan­te a cir­culação de recursos den­tro do próprio mu­nicípio.

O cadastro está disponível no site www.diadema.sp.gov.br/cadastro-das-industrias. Tanto o acesso como a inclu­são de empresas são gratuitos.

No primeiro acesso é preciso preencher um formulário e in­formar dados como nome, email, CPF e telefone. O usuário então receberá senha que permite a pesquisa das informações, o acréscimo de novas indústrias e a atualização dos dados de empresas já cadastradas.

Porém, o acréscimo de indústrias e a atualização dos dados dependerão de validação pela prefeitura.

“Ao consultar, por exemplo, um determinado produto, quem acessa a ferramenta tem acesso à lista de empresas que vendem aquele artigo”, ex­plicou Wilson Abreu.

O diretor-titular do Ciesp Diadema, Anuar Dequech Jú­nior, disse que, com a necessidade de isolamento social imposta pela pandemia, o inventário ga­nha importância. “Nessa fase em que as áreas de compras e vendas estão em home office, a ferramenta facilita o tra­balho das empresas de encontrar clientes e fornecedores.”

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*