Diadema, Sua região

Diadema reinaugura centro cultural com cursos inéditos

Michels entregou ontem unidade do Serraria reformada. Foto: Eberly LaurindoA Secretaria de Cultura de Diadema reinaugurou, ontem (21), o Centro Cultural Serraria. Reformado e com atividades remodeladas, o equipamento passa integrar a Rede Culturart, que pretende revitalizar a cena cultural na cidade. Com dois cursos inéditos e experimentais, iluminação e sonorização para teatro e teatro de rua, a nova gestão reforça a vocação para artes cênicas da unidade.

O Centro Cultural Serraria conta com cerca de 100 alunos, entre crianças, adolescentes e adultos, nas aulas de artes cênicas para iniciantes e nível intermediário. Com as oficinas de canto e dança, o total de alunos é de até 400.

O local ficou 40 dias em reforma, um esforço conjunto das secretarias de Cultura, Meio Ambiente e Obras e Serviços. “Driblamos a falta de recursos com a colaboração e o envolvimento de todos”, relatou o secretário de Cultura, Eduardo Minas.

O agente de cultura e coordenador do espaço, Luiz Rocha, destacou que as novas oficinas colocam as aulas do centro cultural em novo patamar. “O curso de iluminação e sonorização era uma demanda importante, e os alunos vão poder colaborar com outras unidades. Já o de teatro de rua permite trabalhar o improviso, a performance cênica e é um curso inédito na rede”, explicou.

“Sou funcionário de carreira há oitos anos, há três na Cultura, e vamos ter a oportunidade de colocar na gestão a experiência de quem conhece o dia a dia do equipamento, das atividades. Nós, que somos antes de tudo, agentes culturais, estamos nos sentindo muito valorizados”, destacou.

Além da reforma, nova pintura e paisagismo, o Centro Cultural passa a abrigar a Biblioteca Serraria, que contará com 3 mil títulos. “Vamos ter as oficinas de contação de história, as oficinas literárias, além da possibilidade de pesquisa e empréstimo de livros”, ressaltou o secretário de Cultura.

Depois do Centro Cultural Serraria, será a vez de revitalizar a Casa do Hip Hop e o Centro Cultural Canhema. “Até o final do ano vamos passar por cinco equipamentos. Serraria estamos entregando hoje (ontem), vamos para o Canhema, depois os Centros Culturais Eldorado, Taboão e Promissão”, ressaltou Minas.

A escolha da ordem dos equipamentos se deu por meio de avaliação conjunta da equipe. Os outros cinco centros culturais serão revitalizados em 2018. O Centro Cultural Serraria fica na rua Guarani, 790.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*