Últimas Notícias

Diadema obtém aval para construção de 500 moradias no Parque Real

Estado autoriza Prefeitura e Associação Pró-Moradia e Liberdade a erguer dois conjuntos habitacionais. Foto: Dino Santos/PMD
Estado autoriza Prefeitura e Associação Pró-Moradia e Liberdade a erguer dois conjuntos habitacionais. Foto: Dino Santos/PMD
A Prefeitura de Diadema e a Associação Pró-Moradia e Liberdade foram contempladas em projeto estadual para construção de aproximadamente 500 unidades habitacionais no Parque Real.
Nesta semana, a Secretaria do Estado da Habitação anunciou que o projeto de erguer dois conjuntos habitacionais no bairro foi aceito dentro do projeto de concessão de carta de crédito associativo habitacional, passo final para viabilidade dos prédios para famílias de baixa renda que aguardam por moradia em Diadema.
Com esse aval, a Associação Pró-Moradia e Liberdade tem carta branca para construir as unidades. A administração de Diadema entra como parceira da empreitada, posição que adotou desde o início do processo burocrático, com a liberação de alvarás de construção e regularização da documentação, etapas exigidas pelo Governo do Estado para contemplar o pleito.
“Seguimos com todos os esforços para garantir moradias dignas para as famílias que mais precisam em Diadema. A Associação Pró-Moradia e Liberdade tem um trabalho de longa data, de luta, assim como outras associações na cidade, que são aliadas da administração na construção de uma política habitacional sólida”, disse o secretário municipal de Habitação, Ronaldo Lacerda, que lembrou que por quase dez anos o trâmite de regularização do terreno no Parque Real andou de forma lenta.
Lacerda salientou que essa modalidade aprovada pelo Governo do Estado permite que a construção das unidades saia da modalidade Casa Verde Amarela, programa do Governo Federal criado com a expectativa do Minha Casa, Minha Vida. No Casa Verde Amarela, porém, critérios utilizados pela União poderiam restringir à metade o número de famílias contempladas no terreno do Parque Real.
Na noite desta quinta-feira (28), Lacerda comunicou às famílias sobre a autorização do Estado a favor do projeto da Prefeitura e da Associação Pró-Moradia – cerca de 400 pessoas lotaram as dependências do Clube Okinawa, no Centro. Participaram da atividade o presidente da Câmara Municipal, Josa Queiroz, o líder do governo no Legislativo, Orlando Vitoriano, e o vereador Jeferson Leite.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*