Saúde e Beleza

Diadema conquista 15º Prêmio Estadual pelas ações de controle da Tuberculose

prêmio existe há 20 anos e, desde 2006, o município é reconhecido pelo Fórum Estadual de Tuberculose por apresentar índices de cura maiores de 85%. Foto: Adriana Horvath/PMD
prêmio existe há 20 anos e, desde 2006, o município é reconhecido pelo Fórum Estadual de Tuberculose por apresentar índices de cura maiores de 85%. Foto: Adriana Horvath/PMD

O empenho das equipes de saúde na realização de ações de diagnóstico, tratamento e cura da tuberculose em Diadema foi, pelo 15º ano consecutivo, reconhecido. A cidade recebeu nesta semana o Prêmio de Qualidade nas Ações de Controle da Tuberculose (TB) durante a realização do Fórum Estadual de Tuberculose, promovido pelo Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado.

A premiação é concedida a municípios que ultrapassaram os 85% de cura de casos novos da doença em moradores da cidade e que foram diagnosticados em 2020. Diadema foi premiada na categoria “municípios com 100 casos novos ou mais”, junto com outras três cidades da Região Metropolitana: Taboão da Serra, Embu das Artes e São Bernardo.

Em 2020, foram curados 118 casos novos dos 138 casos do ano de tuberculose em residentes em Diadema, o que representa 85,5% de cura. O número atende a Organização Mundial de Saúde (OMS), que estabelece índice de cura acima dos 85%.

“Em nome de toda equipe da Epidemiologia e Controle de Doenças (ECD) parabenizo a Drª Iriane e enfermeira Viviane, do Programa Municipal de Tuberculose, por todo empenho para esse resultado pelo 15º ano consecutivo, e agradeço a todas as equipes das UBS por todo esforço para a melhoria da qualidade da assistência. O trabalho conjunto sempre faz a diferença”, afirmou Keila Cristina da Silva, coordenadora da ECD.

Como funciona o tratamento

Os principais sintomas da tuberculose são tosse há mais de quatro semanas, cansaço excessivo, sudorese noturna e falta de apetite. Quem apresentar alguns desses sinais pode fazer o exame para diagnóstico em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS). Aqueles que estiverem com os sintomas devem colher dois exames para diagnóstico. Se confirmada a doença, o tratamento deve ser iniciado imediatamente.

O tratamento da tuberculose é demorado e são necessários esforços para que os pacientes não parem de tomar o remédio após a melhora que ocorre já no primeiro mês. Para isso contribui o ‘Tratamento Supervisionado’, que faz o acompanhamento rigoroso para que os doentes não faltem às consultas e sejam medicados corretamente. Durante esse acompanhamento, o profissional de saúde pode avaliar o paciente diariamente e ouvir possíveis queixas de reações adversas ou dificuldade na adesão ao tratamento.

O tratamento é à base de antibióticos, gratuito e deve ser feito por, no mínimo, seis meses. O abandono do tratamento pode gerar agravamento do quadro clínico do paciente e resultar na reincidência da doença de forma mais intensa. Por isso é fundamental que o usuário siga corretamente todas as orientações.

Anualmente a rede municipal ainda realiza campanhas de busca ativa para identificar pessoas que estejam com os sintomas, porém não procuram o serviço de saúde.

Além da busca ativa, o Programa Municipal de Tuberculose também realiza outras ações para combater e controlar a tuberculose em Diadema como a entrega de incentivos aos pacientes (como cesta básica mensal e lanche para aqueles que comparecem à UBS para tomar a medicação), dispensação gratuita de medicamentos específicos para a doença, tratamento a coinfectados TB/HIV com atendimento especializado no Centro de Referência (CR) em DST/Aids e Hepatites de Diadema; atividades para diagnóstico e tratamento para população privada de liberdade no Centro de Detenção Provisória (CDP), exames de diagnóstico e controle e avaliação dos comunicantes de casos de tuberculose, principalmente crianças, idosos e pacientes imunocomprometidos para iniciar o tratamento precocemente e eliminar a cadeira de transmissão da doença.

O atendimento de casos descentralizados em todas as UBSs da cidade, o engajamento das equipes e o suporte da coordenação são pontos positivos do programa.

O que é a tuberculose?

A tuberculose é uma doença causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK), que ataca principalmente os pulmões, mas pode atingir também pulmão, ossos, rins e meninges. É uma doença de transmissão respiratória que afeta qualquer pessoa e pode ser transmitida por meio de tosse, espirro ou fala, contudo está associada a fatores como má nutrição, condições de moradia inadequadas com casas mal ventiladas e com grande número de pessoas, alcoolismo, drogadição e doenças imunossupressoras.

Apenas pessoas com a doença no pulmão e que eliminam o bacilo no ar transmitem a tuberculose. Quem tem TB em outras partes do corpo não transmite a doença, porque não elimina os bacilos de Koch pela tosse.

A principal forma de prevenção é a vacina BCG aplicada em crianças, além de evitar aglomerações em ambientes fechados e não utilizar objetos de pessoas contaminadas.

Quais são os sintomas?

1 – Tosse há mais de três semanas

2 – Cansaço ou dor no peito

3 – Febre no fim do dia

4 – Falta de apetite

5 – Suor noturno

6 – Perda de peso

Onde procurar atendimento?

Caso apresente algum dos sintomas, basta o munícipe de Diadema procurar a sua Unidade Básica de Saúde de referência para investigação e coleta de exames para diagnóstico. O exame de escarro é a primeira etapa diagnóstica da doença. O método é rápido e seguro. Se confirmada a tuberculose, o acompanhamento supervisionado deve ser iniciado imediatamente na UBS. O tratamento é gratuito e é feito com antibióticos e dura, no mínimo, seis meses.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*