Economia, Notícias

Diadema busca R$ 200 milhões em investimentos do BNDES

Em audiência com Mercadante, presidente do BNDES, prefeito Filippi acerta detalhes de recurso que servirá para construir o novo hospital e reestruturação de escolas municipais. Foto: Divulgação
Em audiência com Mercadante, presidente do BNDES, prefeito Filippi acerta detalhes de recurso que servirá para construir o novo hospital e reestruturação de escolas municipais. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Diadema articula obter investimento de R$ 200 milhões do BNDES para obras na área de Saúde e de Educação da cidade. Nesta terça-feira (13), o prefeito José de Filippi Júnior esteve com o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, e acertou detalhes dos recursos.

O pedido de Diadema está dentro do programa de R$ 30 bilhões em linha de crédito a Estados e municípios anunciado pelo BNDES na semana passada para financiar projetos de mobilidade urbana, saneamento, recursos hídricos, segurança pública, saúde, educação, conectividade, recuperação do patrimônio histórico e de áreas afetadas por eventos climáticos extremos, como enchentes e deslizamentos.

Filippi anunciou que, dos R$ 200 milhões que estão para vir para Diadema, 70% desse valor serão utilizados na construção do novo hospital municipal. Os outros 30% serão aportados em obras de reestruturação das escolas municipais.

“Muito boa a audiência que tive hoje com o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, para tratar de projetos para Diadema. Na última semana, Mercadante anunciou o investimento de R$ 30 bilhões para estados e municípios. E já consegui garantir pelo menos R$ 200 milhões para Diadema. Desse valor, 70% será utilizado para construirmos o novo hospital municipal e o restante será investido nas nossas escolas municipais”, comentou o prefeito.

O novo hospital municipal, com previsão de abertura de 200 leitos, integra um planejamento de reestruturação da Saúde em Diadema. O equipamento será construído onde hoje funciona o Paço Municipal, na Rua Almirante Barroso, no Centro, e funcionará conectado com a rede de 20 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) já existentes e com as futuras três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), uma em cada região da cidade, e novo pronto-socorro central.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*