Últimas Notícias

Diadema apresenta ações para descarte de resíduos de serviços de Saúde

A Prefeitura de Diadema promoveu, nesta quarta-feira (19), o seminário “Os Resíduos dos Serviços de Saúde (RSS)” para discutir o descarte dos resíduos, incentivar práticas de saúde e de cuidado ao meio ambiente, reciclar o material, quando possível, e apresentar o manual “Fundamentos de Limpeza e Desinfecção para os Serviços de Saúde”. O evento, realizado no auditório do Quarteirão da Saúde, reuniu mais de 100 profissionais da área produtiva da linha de cosméticos e da área da saúde.

A apresentação dos corais IntegraSom e AtenSom, composto por servidores da Secretaria de Saúde, abriu o evento. Durante o seminário, o secretário municipal de Saúde, Luís Cláudio Sartori, ressaltou que o uso adequado e racional dos materiais evita acidentes e é um cuidado com o meio ambiente e com a saúde do trabalhador. “Esse tema é uma parte importante do sistema de saúde, já que a finalização dos nossos procedimentos não acaba com a saída do paciente da sala. É preciso tratar com muito respeito e cuidado o meio ambiente e a saúde dos nossos colaboradores que manipulam os resíduos sólidos de saúde”, afirmou.

O município trabalha em três frentes. A primeira com a adesão ao Projeto Hospitais Saudáveis, que trabalha o uso racional de materiais com o conceito de três Rs (reduzir, reutilizar e reciclar); aplicação da logística reversa para termômetros de mercúrio, quando o serviço encaminha os itens que não são mais utilizados para a empresa fabricante; e a criação do manual.

Manual

O documento, disponível em versão digital, esclarece conceitos básicos, métodos de limpeza, definições de responsabilidade, higienização das mãos, resíduos de serviços de saúde, produtos utilizados, procedimentos e técnicas adotadas.

“O manual foi construído visando apoiar a estratégia de educação permanente dos trabalhadores municipais, incluindo frente de trabalho, com o objetivo de esclarecer a especificidade da limpeza e desinfecção dos serviços de saúde. Espera-se que cada serviço utilize o manual para a implementação do seu Programa de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde (PGRSS)”, afirma Andréia de Condo Garbin.

O principal objetivo do manual é esclarecer sobre procedimentos básicos de limpeza e desinfecção em serviços de saúde. “Observa-se que, muitas vezes, os trabalhadores da limpeza chegam aos serviços sem essa noção e desenvolvem suas atividades com o conhecimento da prática doméstica, o que não é adequado. O manual pode ser o suporte para esse esclarecimento inicial”, explica Garbin.

RSS

Os resíduos sólidos de saúde ou resíduos de serviço da saúde (RSS) são originados por atividades médicas tanto humanas quanto veterinárias e também chamados de lixo hospitalar. Eles são classificados de acordo com as características e o risco que podem acarretar ao meio ambiente.

Atualmente, no município, esse material é coletado pela Prefeitura e enviado para aterro específico.

Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (PNSB) e da Agência Nacional de Saúde (Anvisa), 56% dos municípios dispõem seus RSS no solo. Desses, 30% correspondem aos lixões e o restante deposita em aterros controlados, sanitários e especiais.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*