Saúde e Beleza

Dia das Mães: aumenta em 40% a procura por testes para covid-19 no período

Marcos Villela: "A maior vantagem da testagem é identificar as pessoas que são assintomáticas". Foto: Divulgação
Marcos Villela: “A maior vantagem da testagem é identificar as pessoas que são assintomáticas”. Foto: Divulgação

Às vésperas do Dia das Mães começam os preparativos para os almoços em família, a fim de comemorar a data. Porém, este é o segundo ano que os cuidados com a covid-19 estão presentes, o que faz com que muitas famílias ainda se sintam inseguras em promover esse encontro, mesmo seguindo todas as orientações dos especialistas em saúde e com a chegada das vacinas de combate à doença.

O recomendado é evitar aglomeração e garantir a testagem. No drive-thru da clínica Villela Pedras, no shopping Downtown (Barra da Tijuca – RJ), houve  aumento de 40% na procura de testagem neste período pré-dia das mães. Os testes mais procurados são o  rápido,  do antígeno, PCR e PCR express.

Segundo  Marcos Villela Pedras Polonia, médico pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, especialista em Medicina Nuclear pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Membro da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear, em todas as situações, a exposição ao vírus pode estar presente, ainda mais se tratando de pessoas que não apresentam os sintomas.

“A maior vantagem da testagem é identificar as pessoas que são assintomáticas, que são carregadoras do vírus para pessoas de grupos de risco que podem manifestar sintomas graves. A testagem consegue identificar esses pacientes assintomáticos”, afirma o especialista.

Não existe um período pré-determinado de prazo entre os exames, o que se estimula é a não aglomeração, entretanto, caso isso não seja possível, a testagem pré ou até mesmo pós aglomeração nessas datas comemorativas é essencial.

Ainda segundo o médico, o resultado negativo do teste de antígeno indica a ausência de carga viral no organismo, mas tem uma janela de 3 dias em que a pessoa pode estar contaminada e o teste não identificar. Entretanto, entende-se que neste momento a carga viral pode ser muito baixa para transmitir, quando na presença de cuidados de distanciamento e máscaras.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*