Esportes, Futebol

Desprestigiado, Neilton não se adapta ao São Paulo e tem futuro indefinido no clube

Neilton foi usado em apenas dez jogos do São Paulo. Foto: Erico Leonan/SPFCDepois da eliminação na semifinal do Campeonato Paulista para o Corinthians, o São Paulo se reapresentou ontem (26), no CT da Barra Funda. Rogério Ceni pretende aproveitar o período até a partida contra o Defensa y Justicia-ARG, dia 11 de maio, para observar melhor os jogadores e fazer ajustes. Como a equipe conta com 33 atletas, o treinador não descarta a possibilidade de reduzir o elenco. De acordo com a apuração da reportagem, quem não tem futuro definido no clube é Neilton.

O atacante, de 23 anos, foi emprestado pelo Cruzeiro até o fim desta temporada em uma troca pelo volante Hudson. Neilton foi usado apenas em dez das 25 partidas que o clube disputou no ano e não marcou gols. Pelo contrário. Desde o primeiro jogo da temporada, na Florida Cup, contra o River Plate, não conseguiu desempenhar sua função, deixou o campo mais cedo mesmo depois de entrar no segundo tempo e ouviu críticas do treinador. “Neilton teve algumas dúvidas sobre o movimento na frente e na hora da recomposição”, disse Ceni, na época.

Nas únicas oportunidades em que foi titular, contra o Santos e o Novorizontino, também não agradou e foi substituído. Nos treinamentos, o jogador era alvo das broncas de Ceni, que tentava incentivá-lo. Após o Paulista e a Copa do Brasil, o São Paulo repensa sua permanência.

A transferência que levou Neilton ao Morumbi será  sentida por Ceni quando João Schmidt for de vez para a Atalanta-ITA. Atualmente, o São Paulo testa o jovem Éder Militão e procura outro primeiro volante no mercado para fazer sombra a Jucilei. Hudson, que foi ao Cruzeiro em troca do atacante,  é titular absoluto de Mano Menezes. Assim, refazer a troca não é uma possibilidade. O atacante pode parar no Botafogo, onde se destacou em 2016.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*