Esportes, Futebol, Paulistão

Desmanche do elenco no ano passado salvou Corinthians de rombo financeiro

O Corinthians sofreu há um ano com o desmanche da equipe campeã brasileira em 2015. Com as saídas em massa dos principais jogadores do time alvinegro, a equipe fechou a temporada 2016 sem título e vaga na Libertadores. As transferências, porém, serviram para salvar o clube de um rombo financeiro em 2016.
Segundo o balanço financeiro do clube, o valor das vendas chegou a R$ 144,3 milhões. Sem as negociações, o Corinthians teria prejuízo de R$ 74,9 milhões nos primeiros três trimestres de 2016. No período, o Corinthians registrou superávit de R$ 69,4 milhões.

Venda do zagueiro Gil rendeu R$ 40 milhões ao clube.Foto: Arquivo

Nas temporadas de 2015 e 2014, o prejuízo do clube chegou a R$ 97 milhões anuais.

Após o Corinthians se sagrar campeão do Brasileirão 2015, a diretoria acertou as vendas do zagueiro Gil, do volante Ralf, dos meias Jadson e Renato Augusto, além dos atacantes Vagner Love e Malcom. Nos meses seguintes, Felipe, Bruno Henrique e Elias também saíram.

Só com a venda de Gil, o Corinthians recebeu quase R$ 40 milhões. O Shandong Luneng, da China, pagou a multa rescisória de 10 milhões de euros (R$ 43,9 milhões na época) – os alvinegros eram donos de 90% dos direitos econômicos do zagueiro. Por Renato Augusto, o clube paulista embolsou aproximadamente R$ 17 milhões.

Hoje, apenas dois atletas do time de 2015 ainda defendem o Corinthians: o goleiro Cássio e o lateral direito Fagner – Uendel também deixou o clube no começo da temporada, após acerto com o Inter.

O valor obtido pelo Corinthians com o desmanche de 2015, de R$ 144,1 milhões, é bastante superior ao dos últimos anos. O melhor resultado do clube havia sido o de 2013: R$ 69,1 milhões (a quantia corrigida pela inflação do período alcança R$ 87 milhões).

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*