Uncategorized

Desembargador manda soltar casal Garotinho 1 dia após prisão

Menos de 24 horas após a prisão preventiva dos ex-governadores do Rio Anthony Garotinho (sem partido) e Rosinha Matheus (Patriota), o desembargador Siro Darlan, plantonista do judiciário no Rio, acolheu nesta quarta-feira, 4, pedido da defesa e concedeu habeas corpus ao casal. Para Darlan, a decisão que embasou a prisão, “quando vista sob a ótica da técnica jurídica mais apurada, se revela vazia de conteúdo e composta de jargões a justificar o decreto prisional sem qualquer necessidade”.

Garotinho deixou o Presídio José Frederico Marques, em Benfica, na zona norte, no meio da manhã. Rosinha, que estava em Bangu, foi solta logo depois. O desembargador determinou a entrega de passaportes e o comparecimento mensal à Justiça para comprovar residência.

Ao deixar a cadeia, Garotinho disse que sua prisão foi “abusiva” “Tem um fator agravante, que eu fui o autor das denúncias no Ministério Público contra o Sérgio Cabral e todo aquele grupo”, afirmou o ex-governador.

O casal foi preso anteontem, na Operação Secretum Domus. Os dois são acusados, conforme denúncia do Ministério Público do Rio, de receber mais de R$ 25 milhões em propina da Odebrecht entre 2008 e 2012. Eles negam. A Odebrecht diz colaborar com as investigações.

Nesta quarta, a defesa do casal afirmou que a decisão “restabelece a Justiça”.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*