Brasileirão, Esportes

Derrotas como visitante complicam vida do Corinthians

Pode convidar o Corinthians para jogar em sua casa. A julgar pelo histórico recente, é muito difícil que a visita seja inconveniente e chegue abrindo a geladeira.

Pelo contrário. Longe de casa, os comandados do técnico Cristóvão Borges têm sido extremamente cordiais. A gentileza é tanta que não tiram pontos de nenhum mandante no Campeonato Brasileiro há um mês e meio.

O time alvinegro venceu pela última vez longe de Itaquera em 31 de julho, quando fez 1 a 0 no Internacional em Porto Alegre e assumiu a liderança. De lá para cá, perdeu as quatro partidas que fez fora de casa e despencou para a quarta colocação.

Desde 2013 o time alvinegro não sofria esse número de derrotas no Nacional.

“Às vezes, a gente faz bons jogos fora, mas a vitória não vem. A gente jamais vai jogar fora pensando no empate. Quem joga no Corinthians tem de pensar grande. Precisamos buscar melhores resultados”, afirmou o meia-atacante Marlone.

Com as derrotas acumuladas recentemente, o Corinthians viu seu aproveitamento como visitante cair para 33%. O número é o pior entre os quatro primeiros colocados. Mesmo equipes que estão na metade de baixo da tabela – casos de Chapecoense, São Paulo e Cruzeiro – apresentam desempenho superior.

Adversário encardido

A ideia é interromper a sequência negativa amanhã (14), contra o Coritiba, na Capital do Paraná. Não se trata de uma tarefa simples, pois os donos da casa vêm de quatro triunfos consecutivos no Couto Pereira – o último deles, uma goleada por 4 a 0 sobre o Grêmio.

“O Grêmio foi lá (em Curitiba) e tomou de quatro. A gente está aprendendo com tudo isso e não pode dar mole”, disse Marlone.

Com 40 pontos, a equipe alvinegra está na quarta colocação, a sete pontos do líder Palmeiras e é seguida de perto pelo quinto colocado Santos, que soma 39.

Na campanha do título do ano passado, o Corinthians voltou para São Paulo derrotado exatamente em quatro ocasiões, contra Grêmio, Santos, Internacional e Sport. Neste ano já são oito os reveses.

Dentro de casa, porém, o Corinthians vem comprovando sua força. Em 12 partidas, o time obteve oito vitórias, quatro empates e nenhuma derrota – aproveitamento de 77,8% dos pontos disputados.

Marlone: “Precisamos buscar melhores resultados no Campeonato Brasileiro”. Foto: Marco Galvão/Fotoarena/Folhapress

Primeiro tempo do clássico na Vila Belmiro vira referência

O segundo tempo na derrota por 2 a 1 para o Santos foi tão ruim que a boa impressão deixada na etapa inicial foi praticamente apagada. Os jogadores do Corinthians, no entanto, procuram se apegar ao bom desempenho em 45 minutos como referência.

“Precisamos de 90 minutos com aquela intensidade. A gente vence quando sua, vai além do nosso melhor. Esse primeiro tempo vai ficar como lição. Temos de jogar 90 minutos daquela forma”, disse o meia-atacante Marlone.

Manter o nível ao longo de toda a partida tem sido um problema para o Corinthians. Nos últimos jogos, isso só foi obtido da pior forma, com dois tempos muito ruins na derrota para a Ponte Preta, em Campinas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*