Arte & Lazer, Cinema

Depois de equívoco histórico, ‘Moonlight’ é o verdadeiro vencedor do Oscar 2017

Melhor filme: "Moonlight - Sob a Luz do Luar". Foto: DivulgaçãoE o prêmio máximo do Oscar vai para: “La La Land – Cantando Estações”. Esse foi o anúncio de Warren Beatty. Minutos depois, no entanto, depois que o elenco já estava inclusive agradecendo, veio a correção.

O vencedor foi, na verdade, “Moonlight – Sob a Luz do Luar”. Um momento inacreditável, inédito na história do Oscar, que fez a organização do miss universo de 2015 ficar com inveja.
Beatty diz que se confundiu porque o envelope trazia o nome da atriz Emma Stone, de “La La Land”. E, por isso, teria levado tanto tempo para falar o nome do melhor filme do Oscar.
Com isso, “La La Land” repete performance de “A Malvada”, com 14 indicações e seis estatuetas; mas o filme de 1950 levou a de melhor filme.

Script da premiação de certa forma repete o que aconteceu no ano passado, quando “Mad Max: Estrada da Fúria” ganhou seis Oscar, mas o de melhor filme ficou com “Spotlight” (com duas no total); neste ano, “Moonlight” ganhou três Oscar, incluindo o principal, enquanto o derrotado “La La Land” levou seis Oscar.

Confira os vencedores

ATRIZ

A vencedora foi Emma Stone, por “La La Land – Cantando Estações”. A atriz falou sobre “sorte” em seu discurso. Ela não era a primeira opção para o papel, oferecido a Emma Watson. Mas a atriz de “Harry Potter” teria feito várias exigências, inviabilizando sua participação. Sorte de Emma Stone.

MELHOR ATOR

O vencedor foi Casey Affleck, por “Manchester à Beira-Mar”. “Estou estupefato”, diz Casey Affleck ao receber o prêmio. “Ben [Affleck], eu te amo”, conclui o ator. Casey Affleck já havia sido indicado como coadjuvante, por “O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford”.

MELHOR DIRETOR
O vencedor foi Damien Chazelle, por “La La Land – Cantando Estações”. Ele tornou-se o mais jovem ganhador do Oscar de melhor diretor.

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mahershala Ali, por “Moonlight – Sob a Luz do Luar”

MELHOR FIGURINO
Colleen Atwood, por “Animais Fantásticos e Onde Habitam”

MELHOR MAQUIAGEM E CABELO
Alessandro Bertolazzi, Giorgio Gregorini e Christopher Nelson, por “Esquadrão Suicida”

MELHOR DOCUMENTÁRIO
“O.J.: Made in America”

MELHOR EDIÇÃO DE SOM
“A Chegada”

MELHOR MIXAGEM DE SOM
“Até o Último Homem”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Viola Davis, por “Um Limite Entre Nós”

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
“O Apartamento”

MELHOR CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO
“Piper: Descobrindo o Mundo”

MELHOR ANIMAÇÃO
“Zootopia”

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
“La La Land – Cantando Estações”

MELHORES EFEITOS VISUAIS
“Mogli: O Menino Lobo”

MELHOR MONTAGEM
“Até o Último Homem”

MELHOR CURTA-METRAGEM EM LIVE-ACTION
“Sing”

MELHOR DOCUMENTÁRIO DE CURTA-METRAGEM
“Os Capacetes Brancos”

MELHOR FOTOGRAFIA
“La La Land – Cantando Estações”

MELHOR TRILHA SONORA
Justin Hurwitz, por “La La Land”

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“City of Stars”, de “La La Land – Cantando Estações”

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
“Manchester à Beira-Mar”

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
“Moonlight – Sob a Luz do Luar”

MELHOR DIREÇÃO
Damien Chazelle, por “La La Land – Cantando Estações”

MELHOR ATOR
Casey Affleck, por “Manchester à Beira-Mar”

MELHOR ATRIZ
Emma Stone, por “La La Land – Cantando Estações”

MELHOR FILME
“Moonlight – Sob a Luz do Luar”

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*