Economia, Notícias

Demora na retomada derruba confiança da indústria na região

Demora na retomada derruba confiança da indústria na região
Maskio: “a espera pela aprovação das reformas, defendidas pelo go­verno como solução econômica do país, parece ser uns dos fatores a influenciar negativamente a retomada da atividade produtiva”. Foto: Reprodução

O Índice de Confiança da Indústria do ABC caiu para 56,4 pontos em agosto, ante 61,5 em feve­reiro, mostra recorte re­gional extraído da Sondagem Industrial (SI) e do ICEI elabo­rados para o Brasil pela Confe­deração Nacional da Indústria (CNI) e para São Paulo pela Fe­deração das Indústrias do Estado (Fiesp).

A queda reflete, sobretudo, baixas percepções sobre as con­dições da economia (de 60,7 pontos em feve­reiro para 42,2 no mês passado) e das empresas (50,0 e 45,3 pontos, respectivamente).

A baixa no humor industrial segue atribuída, especialmente, à incapacidade do atual governo de emplacar política econômica que fomente o crescimento do país. “Esse sentimento é influenciado pelo cenário político e pe­la dificuldade de melho­rar as contas públicas”, disse o professor Sandro Maskio, coordenador do Observa­tório Eco­nômico da Universi­dade Metodista, que faz desde março de 2016 relatório trimestral da indústria do ABC em parceria com CNI e Fiesp.

Trata-se da 12ª edição do Boletim IndústriABC. Pontuação de 50 a 100 revela expectativa oti­mista do empresariado. Abaixo de 50 representa avaliação negativa, com estoques abaixo do planejado e uso da capacidade ins­talada menor que a usual.

No ABC, não houve um só mês com alta na produção em 2019 ante o mês anterior (a média para o indicador foi de 40 pontos). Até mesmo o quesito exportação está ameaçado devido à crise da Argentina. “Apesar da manutenção de baixa inflação, da redução dos juros e da taxa de câmbio mais competitiva, a espera pela aprovação das reformas, defendidas pelo go­verno como solução econômica do país, parece ser uns dos fatores a influenciar negativamente a retomada da atividade produtiva”, dis­se Maskio.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*