Esportes, Futebol, Paulistão

Decisivo nas finais, Regis destaca coletivo do São Caetano

Regis comemora um de seus gols na vitória sobre o Rio Claro: protagonista. Foto: Ale Vianna/Eleven/FolhapressVolante de ofício, Regis conseguiu feito raro na reta final do Campeonato Paulista da Série A2. Jogador voltado à marcação, teve participação decisiva ao marcar três gols nas últimas duas partidas do São Caetano – dois na vitória por 3 a 0 sobre o Rio Claro, que garantiu o acesso à elite, e um no triunfo por 2 a 1 sobre o Bragantino, que deu ao Azulão o título da principal divisão de acesso do Estado.

Apesar do protagonismo exercido na etapa derradeira da competição, o meio-campista fez questão de dividir os méritos do título com o restante do elenco. “Sou um jogador que sempre trabalhou com os pés no chão, com bastante humildade. Sem a ajuda de meus companheiros não conseguiria fazer o gol do título, nem os dois que garantiram o retorno do clube à primeira divisão”, disse Regis.

O São Caetano estará novamente na elite paulista depois de quatro temporadas na Série A2. Além de retornar ao Paulistão, o time também conseguiu, com o título obtido no último sábado, uma vaga na Copa do Brasil em 2018.

Trabalho coletivo

Regis encerrou a competição com 11 jogos disputados e quatro gols marcados. O volante, porém, minimizou o desempenho individual e enalteceu a importância que o trabalho coletivo teve para o sucesso alcançado no Azulão.

“A principal característica de nossa equipe é a união, que possibilitou o acesso e o título. Tenho de parabenizar toda a equipe, todo o pessoal de apoio. O São Caetano merece tudo isso. Além de um time, construímos também uma família. Este grupo vai ficar marcado na história do clube”, previu o volante de 24 anos, que nasceu em Natal (RN).

Régis também destacou a importância da conquista do título da Série A2. “Não podíamos deixar escapar o título, principalmente por contar com o apoio da torcida. Não tem sensação melhor do que ser campeão. Isso é maravilhoso”, disse. Quase 6,4 mil torcedores compareceram ao Anacleto Campanella no sábado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*