Minha Cidade, Regional, Sua região

DAEE garante limpeza dos piscinões do ABC

Máquinas já começaram a trabalhar na recuperação do piscinão Ecovias-Imigrantes. Foto: Divulgação/DAEEO superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), Ricardo Borsari, garantiu que até o final do ano será feita a retirada do mato e entulho de todos os piscinões da região. O anúncio foi feito na manhã de ontem (11), durante a 87ª Assembleia Mensal do Consórcio Intermunicipal do ABC. Com verba de R$ 41 milhões liberada pelo governo do Estado, Borsari prometeu que todos os 19 reservatórios estarão limpos até o início do período das chuvas do próximo ano.

Para o presidente do Consórcio, Orlando Morando (PSDB), o apoio do governo do Estado contribuirá para a resolução dos problemas com as chuvas no ABC. “O superintendente tem trazido ação conjunta para os piscinões. Não tem como resolver este problema sem uma boa integração entre o ABC e o governo estadual”, reforçou Morando.

Segundo Borsari, com a limpeza e manutenção que serão feitas até o final do ano, a região estará com os equipamentos prontos para enfrentar o período das chuvas. “Gostaria de destacar ainda que estamos conseguindo com a atual gestão do Consórcio um relacionamento bem melhor do que tínhamos lá atrás”, afirmou.

Diadema

O DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) iniciou esta semana o trabalho de recuperação da estrutura do piscinão Ecovias-Imigrantes, em Diadema, que sofreu o desabamento de 35 metros de uma parede e parte da pista na avenida Fábio Eduardo Ramos Esquivel. O governo do Estado está investindo R$ 1,6 milhão nas obras que deverão estar concluídas em seis meses.

Localizado no ribeirão Capela, afluente do ribeirão dos Couros, o piscinão Ecovias-Imigrantes tem capacidade para acumular 120 mil metros cúbicos de água das chuvas, beneficiando diretamente a mais de 50 mil habitantes de Diadema.

A nova parede, com 8,5 metros de altura e 30 centímetros de espessura, apoiada em uma linha de estaca-raiz com 30 centímetros de diâmetro e 16 metros de comprimento, espaçadas a cada 2,5 metros, será construída em concreto atirantado, moldado no local e com drenos horizontais profundos. O trabalho inclui também a recuperação da pista da avenida Fábio Eduardo Ramos Esquivel.

Lei da Billings

Durante a reunião de ontem, o representante da Secretaria Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, Ricardo Araújo, fez uma apresentação aos prefeitos sobre o trabalho desenvolvido pela secretaria, que será apresentado ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê visando a alteração na lei específica da Billings.
Segundo o Morando, a lei não atende às exigências para a regularização fundiária em áreas de mananciais. “Não está sendo possível cumprir o plano de regularização fundiária com a legislação atual”, afirmou.
O próximo passo é enviar o relatório para aprovação do comitê. O texto final será submetido à Secretaria de Meio Ambiente para elaboração de novo projeto de lei que será encaminhado à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*