Copa do Brasil, Esportes

Cruzeiro elimina o Palmeiras, e partida termina em briga

Cruzeiro elimina o Palmeiras, e partida termina em briga
Jogo terminou em confusão generalizada no Mineirão. Foto: Leo Fontes/O Tempo/Folhapress

Em um jogo que terminou em briga generalizada, o Cruzeiro empatou por 1 a 1 com o Palmeiras nesta quarta-feira (26), no Mineirão, e garantiu a classificação à final da Copa do Brasil. O atacante argentino Barcos, ex-Palmeiras, já havia feito o gol da vitória por 1 a 0 sobre seu ex-time no jogo de ida, no Allianz Parque, e voltou a balançar as redes novamente em Belo Horizonte.

Campeões em 2017, os mineiros enfrentarão o Co­rinthians na final e tentarão o bicampeonato consecutivo. A conquista poderá ser a sexta do Cruzeiro, que fatu­rou o título em 1993, 1996, 2000, 2003 e 2017.

Porém, a “lei do ex” não funcionou só a favor do Cruzeiro. Felipe Melo, que jogou no clube mineiro entre 2003 e 2004, empatou a partida para os paulistas de cabeça.

O 1 a 1, porém, não foi suficiente para o Palmeiras, que se despede da Copa do Brasil e agora focará suas atenções na Copa Libertadores e no Campeonato Brasileiro, no qual é o vice-líder, um ponto atrás do São Paulo.

BRIGA

Após o encerramento da partida, houve confusão. Jo­gadores dos dois lados agrediram adversários, e o árbitro Wagner do Nascimento Ma­galhães expulsou o cruzeiren­se Sassá e os palmeirenses Diogo Barbosa e Mayke.

Depois do apito final, Léo e Felipe Melo se desentenderam e uma pequena confusão se formou. Em seguida, vários jogadores do Palmeiras partiram para cima de Lucas Romero, do Cruzeiro. No empurra-empurra, Diogo Barbosa agrediu Léo, enquanto Sassá deu um soco no rosto de Mayke, que também tentou bater, mas não acertou.

Jogadores reservas e co­missão técnica das equipes atuaram para encerrar a briga. Com os ânimos controlados, o árbitro mostrou o cartão vermelho a Diogo Barbosa, Sassá e Mayke.

A briga entre Sassá e Mayke quase recomeçou na entrada dos vestiários. Os seguranças dos dois clubes separaram os atletas que ficaram se xingando. Gustavo Gomez, que não estava inscrito na Copa do Brasil, surgiu ofendendo o atacante cruzeirense. “Filho da p…”, xingou.

 

CRUZEIRO 1 X 1 PALMEIRAS

Gols: Barcos, aos 26 do 1º tempo. Felipe Melo, aos 4 da 2ª etapa. Ár­bi­tro: Wagner Magalhães (RJ). Expulsões: Sassá, Diogo Barbosa e Mayke. Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG), ontem à noite.

CRUZEIRO
Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo, Egídio; Henrique, L. Silva, Thiago Neves (Bruno Silva), Robinho (Mancuello), Rafinha; Barcos (Sassá). Técnico: Mano Menezes.

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Dracena, Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Guerra), Moisés (Jean); Willian, Borja (Deyverson), Dudu. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*