Copa do mundo, Esportes

Cristiano Ronaldo brilha em empate ibérico

Cristiano Ronaldo brilha em empate ibérico
Cristiano Ronaldo comemora o terceiro gol, que deu o empate a Portugal no Olímpico de Sochi. Foto: Tarso Sarraf/FramePhoto/Folhapress

A Espanha possui, certamente, uma das seleções favoritas ao título da Copa do Mundo da Rússia, mas Portugal tem Cristiano Ronaldo. Em um jo­go épico, o craque do Real Madrid desequilibrou e, diante de uma equipe com mais repertório técnico, fez três gols e comandou a seleção portuguesa no empate por 3 a 3 com a Fúria, nesta sexta-feira (15), no estádio Olímpico Fisht de Sochi, em partida da primeira rodada do Grupo B.

Com os três gols marcados, CR7 chegou a seis em Copas do Mundo. Nas três edições anteriores que disputou, o português havia feito apenas três: em 2006 (contra o Irã), em 2010 (diante da Coreia do Norte) e em 2014 (contra Gana). Assim, igualou Pelé e os alemães Seeler e Klose, até então os únicos a fazer gols em quatro mundiais consecutivos.

Com o empate, Portugal e Espanha somam um ponto na chave. Ao final da primeira rodada, curiosamente, o líder é o Irã, que derrotou Marrocos por 1 a 0 com gol nos acréscimos, também ontem.

Cristiano Ronaldo fez jus ao favoritismo que carrega para ganhar o prêmio de melhor do mundo pela sexta vez e passar o argentino Messi, que tem cinco conquistas.

Logo aos três minutos, CR7 recebeu passe na intermediária, invadiu a área e foi derrubado por Nacho. O lance foi polêmico, mas o árbitro de vídeo (VAR) não atuou. O português cobrou o pênalti com categoria e abriu o placar.

Porém, a seleção espanhola era melhor em campo e empatou aos 24 com Diego Costa em outro lance polêmico, já que o brasileiro naturalizado espanhol disputou espaço com o cotovelo contra o zagueiro Pepe.

Nos acréscimos do primei­ro tempo, o astro português apareceu novamente e contou com a falha do goleiro De Gea, que não conseguiu segurar chute da entrada da área.

FÚRIA VIRA

Como no primeiro tempo, a seleção espanhola envolveu a portuguesa na etapa complementar e chegou ao empate aos dez minutos, novamente com Diego Costa. A virada veio três minutos depois com Nacho, que havia cometido o pênalti so­bre Cristiano Ronaldo no primeiro tempo, mas se redimiu e fez um golaço: 3 a 2.

Porém, o clássico ibérico ainda reservava surpresas. Aos 42, CR7 cobrou falta da intermediária com perfeição e empatou a partida. Portugal e Espanha prometiam fazer o melhor duelo da fase de grupos do Mundial e, felizmente, entregaram um jogaço.

 

PORTUGAL 3 X 3 ESPANHA

Gols: Cristiano Ronaldo, aos 4 e aos 44, e Diego Costa, aos 23 do 1º tempo. Diego Costa, aos 10; Nacho, aos 13, e Cristiano Ronaldo, aos 42 da 2ª etapa. Ár­bi­tro: Gianluca Rocchi (Itália). Estádio: Olímpico Fisht, em Sochi. nesta sexta-feira.

PORTUGAL
Rui Patricio; Cedric, Pepe, Fonte e Raphael; William Carvalho, João Moutinho, Bernardo Silva (Quaresma), G. Guedes (André Silva), Bruno Fernandes (João Mário), Cristiano Ronaldo. Técnico: Fernando Santos.

ESPANHA
De Gea; Nacho, Piqué, Sergio Ramos e Alba; Busquets, Koke, David Silva (Vazquez), Isco e Iniesta (Thiago Alcântara); Diego Costa (Aspas). Técnico: Fernando Hierro.

 

Craque português considera empate justo; técnico espanhol destaca união de atletas

Autor dos três gols da seleção portuguesa no empate por 3 a 3 diante da Espanha, nesta sexta-feira (15), no estádio Olímpico de Sochi, Cristiano Ronaldo afirmou que o resultado foi justo e comemorou atingir a marca de Pelé.

Com seis gols, CR7 se tornou o quarto jogador a marcar em quatro mundiais seguidos. Antes do português, o feito foi atingido por Pelé e pelos alemães Uwe Seeler e Klose.

“Sem dúvida estou muito feliz, pois é uma marca pessoal bonita, mais uma na minha carreira. Porém, para mim, o mais importante é o que a seleção fez”, disse Cristiano Ronaldo, que destacou o poder de reação da equipe e considerou o empate justo.

“Temos de dar méritos à equipe e vamos acreditar até o fim. Portugal enfrentou uma das favoritas ao título e nos comportamos bem. Mostramos que podemos fazer um bom campeonato”, afirmou.

Do outro lado, o técnico Fernando Hierro destacou a união de seus jogadores e disse que não os trocaria pelo craque português. “(Cristia­no Ronaldo) É um rapaz extraordinário, mas não tro­caria por nenhum dos meus”, disse Hierro.

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*