Economia, Notícias

Criação de vagas formais no ABC tem melhor 1º trimestre em cinco anos

Criação de vagas formais no ABC tem melhor 1º trimestre em cinco anosImpulsionado por contratações no setor de serviços, o ABC teve, em março, o segundo mês consecutivo de criação de empregos com carteira assinada.

Em um mercado de trabalho que acompanha a recuperação paulatina da atividade econômica, foram gerados 1.786 postos de trabalho formais na região, saldo ligeiramente inferior ao registrado em fevereiro (1.790).

O resultado apontado pe­lo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) é o melhor para me­ses de março desde 2013. No mesmo mês do ano passado, a diferença entre contratações e demissões ficou negativa em 2.029 vagas.

No acumulado do ano foram gerados 3.275 empregos com carteira, também o melhor desempenho para o período desde o primeiro trimestre de 2013.

A exemplo do que ocorreu em fevereiro, os da­dos de março sinalizam melhora – ainda que incipi­ente – no mercado de trabalho formal da região, abalado pela perda de 88,5 mil ocu­pações entre 2014 e o ano passado, devido à crise econômica.

O setor que mais contratou em março foi o de serviços, com saldo positivo de 1.289 vagas formais. O resultado foi puxado, principalmente, por admissões nos estabelecimentos de ensino (351), em movimento típico para o mês (professores admitidos no início do ano letivo). No acumulado do ano, o subsetor de ensino respondeu por 1.672 das 2.885 vagas geradas no terciário.

Também houve criação de vagas na indústria (291) e na construção civil (448).

No setor fabril, o resultado de março foi puxado novamente pelo setor automotivo (montadoras e autopeças), com a geração de 168 vagas, refletindo a recuperação na produção e nas vendas de veículos.

Foi o terceiro mês consecutivo de contratações no parque fabril do ABC, que acumula a criação de 1.740 vagas no primeiro trimestre. Desse total, 708 foram geradas na cadeia automotiva.

O comércio, por sua vez, fechou 234 postos de trabalho em março, resultado puxado por demissões no varejo, também comuns para o mês.

No corte geográfico, São Caetano deu a principal contribuição para o resultado de março, com a geração de 1.047 vagas celetistas. Seis dos sete municípios ficaram no “azul” no mês passado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*