Minha Cidade, Sua região

Crescem 20,7% roubos e furtos de veículos no ABC

Barbosa Filho: “o aumento nos roubos, de uma forma geral, se deve à crise econômica”. Foto: Arquivo

Os casos de furto e roubo de veículos na região do ABC aumentaram 20,77% em setembro, em comparação ao mesmo mês do ano passado, segundo estatísticas criminais divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), ontem (25). Em 2015 foram registradas 1.526 ocorrências, contra 1.843 este ano. Na mesma base comparativa, os furtos e roubos em geral tiveram aumento de 3,72% na região, sendo 6.095 casos em setembro do no ano passado e 6.322 em 2016. Já os homicídios dolosos (com intenção de matar) ficaram estáveis, com 12 casos em 2015 e 2016.

No Estado, o número de roubos cresceu 10% em setembro, o oitavo mês consecutivo de alta. Foram de 25.119 roubos no mesmo mês ano passado, ante 27.631 em setembro deste ano. Os roubos também crescem na Capital. Passaram de 12.489 para 14.025, acréscimo de 12% em setembro.

A quantidade de furtos passou de 40.374 para 42.760 em setembro, com 5,91% a mais, e de 369.326 para 384.369 no ano. Na comparação dos últimos nove meses com o mesmo período do ano passado, a alta foi de 4,07%. No mês, roubos de veículos aumentaram 3,44%. O número de casos passou de 6.083 para 6.292. De janeiro a setembro, a alta foi de 0,32% – de 56.578 para 56.760 ocorrências.

Os furtos de veículos aumentaram 4,73% em setembro, de 9.021 para 9.448, com 427 registros a mais. Já no período acumulado deste ano, houve alta de 1,39% – os casos subiram de 83.677 para 84.837.

Roubos de carga

Os roubos de carga tiveram um salto ainda maior, de 39%. Foram de 651 para 903 casos, sendo que, no mês anterior, houve recorde histórico de 917 casos. No acumulado de todo este ano, são 7.027 roubos desse tipo, ante 6.243 no mesmo período de 2015.

O secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, disse que o aumento nos roubos de uma forma geral se deve à crise econômica. “Isso não é algo regionalizado. Todas as unidades da federação estão passando por isso”, afirmou.

O secretário estadual, porém, recuou sobre os motivos do acréscimo no número de roubo de carga. No mês passado, também atribuiu à crise – o que ser tornou alvo de críticas de especialistas. Agora, diz que o conceito é muito genérico. “É muito difícil estabelecer por que está havendo esse aumento.”

Os homicídios dolosos (intencionais) ficaram praticamente estáveis do Estado, com pequena redução de 1%. Passaram de 295 vítimas de setembro do passado ano, para 293 do mesmo período deste ano. De acordo com o secretário, a queda reforça a tendência verificada no Estado e que continua com os melhores indicadores do país: com 8,46 vítimas a cada de 100 mil habitantes. A média nacional é superior 26 homicídios.

Prisões

Em todo o Estado, as prisões aumentaram de 135,2 mil para 143 mil no acumulado de janeiro a setembro em todo o Estado. Acréscimo de aproximadamente 5%. Levando-se em conta apenas a capital, um aumento maior: 11%. De 28,5 mil nos primeiros nove meses do ano passado, para 31,5 mil em 2016.

Os números divulgados pelo governo mostram aumento na apreensão de drogas. No acumulado de janeiro a setembro 2016, foram 143,3 toneladas apreendidas no Estado. No mesmo período no ano passado, foram 94,2 toneladas -aumento de 52%.

Foram 866 casos de tráfico de drogas registrados em São Paulo em setembro. No acumulado do ano, verifica-se um aumento em relação a 2015 -de 34.194 para 34.846. Só na capital foram 6.876.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*