Uncategorized

CPI vai investigar condições das UPPs implantadas nas favelas do Rio

A situação das unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) e as condições de trabalho dos policiais militares que atuam neste programa serão investigadas por Comissão Parlamentar de Inquérito instalada nesta quarta-feira  (7) pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

O presidente da CPI, deputado Bruno Dauaire (PR), disse que um dos objetivos é ajudar o interventor federal, general Walter Braga Netto, a redimensionar as unidades, que vêm sendo alvo de críticas de especialistas em segurança, moradores de favelas onde estão instaladas e das próprias forças policiais. Com o redimensionamento, garante, policiais poderão voltar às ruas.

“Junto com a intervenção federal, a CPI quer auxiliar no redimensionamento das UPPs para que os policiais que hoje ocupam as unidades possam fazer o trabalho ostensivo nas ruas. Como a maioria deles é do interior, defendemos que o interior seja contemplado com aumento de efetivo desses policiais”, disse.

A estrutura das UPPs e os equipamentos dos policiais também serão alvo de investigações. Muitas unidades ainda funcionam em contêineres de metal, que esquentam muito, sem banheiro, mantendo policiais em situação precária. Outro problema é o estado dos equipamentos, como as armas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*