Editorias, Notícias, São Paulo

Corujão da Saúde de Doria estreia com atrasos para exames médicos

A primeira madrugada do Corujão da Saúde, mutirão lançado pelo prefeito João Doria (PSDB) para zerar a fila de cerca de 500 mil exames na Capital, teve equipamento quebrado e atrasos, mas todos os pacientes conseguiram fazer os procedimentos que haviam sido agendados. O Hospital Oswaldo Cruz, na Bela Vista (região central), foi a única das oito unidades que aderiram ao Corujão a atender na madrugada.

A assistente de gestão de Políticas Públicas Daiane Cristina Costa, 42 anos, esperou por quase três horas e meia para fazer uma tomografia no ombro. O exame, agendado para à 1h40, só foi feito perto das 5h. “A máquina quebrou no momento em que eu estava lá dentro”, afirmou.

No hospital Oswaldo Cruz, foram realizadas todas as ressonâncias agendadas e 73% das tomografias computadorizadas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*