Diadema, Minha Cidade, Sua região

Coronavírus: Diadema articula contratação de 15 leitos de UTI em hospitais particulares

Coronavírus: Diadema articula contratação de 15 leitos de UTI em hospitais particulares
Sartori: “não há alinhamento suficiente da política de prevenção entre o nível federal e estadual para garantir ações coordenadas e mais efetivas”. Foto: Divulgação/PMD

A Prefeitura de Diadema está em tratativa com hospitais particulares para a contratação de mais 15 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) devido ao aumento de casos de pacientes infectados por coronavírus na cidade. Atualmente, a rede de saúde do município conta com 58 leitos de enfermaria e 20 de UTI destinados ao tratamento de pessoas com covid-19.

A taxa de infecção pelo novo coronavírus no ABC está crescendo. Segundo divulgado pelo Centro de Pesquisas ABCDados, com informações refe­rentes a 12 deste mês (dado disponível até o fechamento da matéria), a região contava com 3.090 casos confirmados de coronavírus, com 290 mortes decorrentes da doença – foram confirmados 119 novos casos e 13 mortes em 24 horas.
Apesar de ter alta densidade demográfica, a letalidade do covid-19 em Diadema é uma das mais baixas do ABC: 8,5%, abaixo, inclusive, da média da região que, no dia 12, estava em 9,4%.

Diadema registra, com base no ABCDados, 458 casos confirmados de covid-19 e 39 óbitos, ou seja, 108,8 notificações por 100 mil habitantes, também abaixo da média no ABC, que é de 113,9 por 100 mil. Hoje, o município tem 420.934 moradores.

Em entrevista ao Diário Regional, o secretário de Saúde de Diadema, Luís Cláudio Sartori, afirmou que o isolamento social é a principal medida para achatar a curva de infecção por coronavírus, que segue crescendo no ABC e no Brasil.

“Estudos e experiências de outros países apontam que a queda nas taxas de isolamento social tem impacto no aumento do contágio, sendo percebido dentro de duas semanas, com base no intervalo de tempo de 14 dias do período de incubação. A transmissão do vírus em Diadema não está controlada e o sistema muni­cipal de saúde ain­da não está detectando ade­quadamente as pessoas com covid-19, por isso a importância da medida”, pontuou.

Sartori afirmou que ainda não há um planejamento fe­de­ral ou estadual para a realização de testes em amostra representativa da população. “A imunidade de rebanho não irá acontecer tão cedo e, reforçando, não há suficiente alinhamento da política de prevenção entre o nível federal e estadual para garantir ações coordenadas e mais efetivas”, afirmou.

ATENDIMENTO

O Hospital Municipal é a unidade de referência para atendimento de casos suspeitos e confirmados de covid-19. O atendimento 24h também recebe pessoas com sintomas para triagem no Pronto Socorro Central, Pronto Atendimento Eldorado e Pronto Atendimento Paineiras, bem como as Unidades Básicas de Saúde (UBS), nos casos de menor gravidade.

Para os demais atendimentos, o Ambulatório de Es­pecia­lidades do Quarteirão da Saúde retomou gradativamente a agenda eletiva desde segunda-feira (11).

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*