Esportes, Futebol

Corintianos se dividem entre alegria e revolta no retorno aos treinos após conquista de título

Corintianos se dividem entre alegria e revolta na volta aos treinos após conquista de título
Romero trabalha no CT: “Foi bom festejar na casa deles”. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Após quase três dias de muita festa pela conquista do Campeonato Paulista, os jogadores do Corinthians se apresentaram na manhã de ontem (11) no CT do Parque Ecológico. Exibiam olheiras disfarçadas por largos sorrisos.

O semblante da maioria não mudou nem quando o assunto foi a tentativa do Palmeiras de anular o jogo decisivo. Romero, por exemplo, procurou dar mínima importância à investida do arquirrival, que aponta interferência externa na arbitragem no segundo tempo, quando Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza voltou atrás na marcação de pênalti.

“Foi bom comemorar na casa deles. Foi a primeira vez que comemorei um título na casa do rival. Foi muito bom”, sorriu o atacante, preocupando-se mais com o Fluminense, adversário do próximo domingo, do que com o oponente do último fim de semana.

Cássio adotou linha bastante parecida. O herói da decisão por pênaltis no Allianz Parque só quer saber de celebrar e trabalhar pelo bicampeonato nacional.

“Somos felizes. Isso (a reclamação do Palmeiras) é problema deles. Nós nos apresentamos focados no jogo de domingo. Fomos campeões com trabalho. Agora, pensamos no Campeonato Brasileiro”, afirmou o arqueiro.

Houve aqueles que não viram a movimentação verde e branca com o mesmo bom humor. O cabeça de área Gabriel foi um dos que  pontaram desrespeito.

“O jogo teve 180 minutos. Foi bem jogado, brigado, como são as decisões, mas acho que pedir a impugnação do jogo e tirar o mérito do nosso título, é totalmente vergonhoso”, disse o volante corintiano.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*