Esportes, Futebol, Paulistão

Corinthians supera erro de árbitro e vence dérbi

Jô comemora o gol que decidiu para o Corinthians o dérbi do centenário.Foto: Daniel Augusto Jr./ACCom um jogador a menos devido ao erro crucial do árbitro Thiago Duarte Peixoto em expulsão do volante Gabriel, o Corinthians arrancou vitória heróica sobre o Palmeiras em Itaquera. Com o clássico encaminhado para o empate, Jô saiu do banco e marcou, aos 42 minutos, o gol da vitória no dérbi centenário de ontem (22).

No lance ocorrido ainda no primeiro tempo, o volante corintiano Maycon – que não havia sido advertido na partida – cometeu falta em Keno, que puxava contra-ataque. No entanto, Peixoto deu o segundo cartão amarelo e expulsou o volante Gabriel, ex-Palmeiras, que não participou da jogada.

Sem grande criatividade, o Palmeiras até pressionou com um jogador a mais e teve, com o atacante Keno, suas duas melhores oportunidades no clássico.
Valente e com apoio da torcida, que dessa vez não criticou a equipe, o Corinthians mostrou consistência e arrancou uma vitória improvável pela inferioridade numérica em contragolpe do garoto Maycon, concluído pelo experiente Jô, que recebeu passe e marcou o gol da vitória a cinco minutos do fim da partida.

Depois de se tornar o herói corintiano no dérbi, o atacante – que entrou minutos antes do gol  – elogiou o técnico Fábio Carille e destacou a frieza da equipe.

“Com frieza e paciência, a gente alcança as coisas. Nunca foi fácil aqui e nunca vai ser. Mérito do Carille, que tem uma filosofia aberta. Não podemos ficar com a cabeça baixa se ficar fora (no banco). É preciso ter espírito de grupo”, disse Jô  à Rádio Globo.

 

CORINTHIANS 1 X 0 PALMEIRAS

Gol: Jô, aos 42 minutos do segundo tempo. Árbitro: Thiago Duarte Peixoto. Expulsão: Gabriel. Estádio: Itaquerão, em São Paulo, ontem à noite.

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Romero (Paulo Roberto), Rodriguinho e Léo Jabá (Moisés); Kazim (Jô). Técnico: Fábio Carille.

PALMEIRAS

Prass; Jean, Mina, Vitor Hugo e Zé Roberto; Felipe Melo (Thiago Santos); Keno, Michel Bastos, Raphael Veiga (Guerra) e Dudu; Willian (Alecsandro). Técnico: Eduardo Baptista.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*