Esportes, Paulistão

Corinthians sucumbe ao São Paulo na ida da final do Paulista Feminino e perde a 1ª em seis meses

De virada, São Paulo vence o Corinthians por 2 a 1 e larga em vantagem na final do Paulistão  Feminino

O Corinthians entrou em campo neste domingo (19), na Vila Belmiro, defendendo a marca de 25 jogos sem derrota no futebol feminino. Porém, seis meses após o último revés, voltou a ir para o vestiário com um placar desfavorável. O responsável por acabar com tamanha invencibilidade foi o São Paulo, que venceu as rivais por 2 a 1, de virada, no primeiro jogo da final do Paulistão.

A última derrota das multicampeãs antes desta ocorreu no dia 20 de maio, por 1 a 0, para o Avaí/Kindermann, pela 12ª rodada do Brasileirão. Depois, somou 23 vitórias e dois empates até o duelo deste fim de semana com as tricolores. A briga pelo título estadual, contudo, ainda não acabou.

A rivalidade paulista volta a campo daqui a uma semana, no próximo domingo, dia 20, às 10h30, na Neo Química Arena, onde o Corinthians precisará vencer por um gol de diferença para levar a decisão aos pênaltis e por ao menos dois para ser campeão no tempo regulamentar. Ao São Paulo, que teve o mando do primeiro jogo e decidiu jogar na Vila, bastará um empate.

Campeãs da Libertadores e do Brasileirão nos dois últimos meses, as corintianas entraram em campo com a confiança digna de um time que terminou a primeira fase do Paulistão invicto e chegou à decisão após fazer 8 a 0 sobre o rival Palmeiras na semifinal. Assim, dominou as ações do jogo durante a maior parte do primeiro tempo, mas esbarrou nas dificuldades impostas pelo gramado molhado pela chuva, assim como em uma defesa bastante organizada e dedicada das são-paulinas.

Insistente, o time alvinegro abriu o placar aos 31 minutos, quando Vic Albuquerque ficou com a bola após dividida e tocou para a rede na saída da goleira Carlinha. Gabi Portilho teve a chance de ampliar em ótima arrancada pela esquerda, encerrada com drible e um chute em cima da goleira adversária. Dois minutos depois da oportunidade desperdiçada, Aline Milene marcou, no rebote, o gol do empate tricolor.

O segundo tempo foi de maior atividade ofensiva para o São Paulo, que deu trabalho para Lelê, responsável por evitar gols de Letícia Alves e Gláucia. A goleira corintiana, contudo, não conseguiu evitar que a bola entrasse após cobrança de pênalti de Ariel, aos 32 minutos. A penalidade foi marcada após revisão de VAR, em razão de puxão dado por Tharciane em Dudinha. O Corinthians viveu a expectativa de ter um pênalti a favor nos acréscimos, por um toque de Gláucia, mas o VAR concluiu que foi fora da área.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*