Brasileirão, Esportes

Corinthians não faz gols há mais de 330 minutos, mas Coelho vê evolução

Corinthians não faz gols há mais de 330 minutos, mas Coelho vê evolução
Red Bull Bragantino e Corinthians fizeram jogo fraco no Nabi Abi Chedid. Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O último gol do Corinthians no Campeonato Brasileiro foi marcado diante do Bahia, aos 16 minutos do segundo tempo da vitória por 3 a 2, na Neo Química Arena. De la para cá, o time passou em branco em três jogos: 0 a 1 com o Sport e dois 0 a 0, diante de Atlético-GO e Red Bull Bragantino. Mesmo assim, o técnico Dyego Coelho vê evolução no time.

“O time não está fazendo gols, mas também não leva. É uma evolução”, festejou o treinador, após o empate, em Bragança Paulista, neste sábado (3) à noite, pela 13ª rodada do Brasileirão. O resultado deixou o time no 13º lugar, com 14 pontos.

Como sempre diz após os jogos, Coelho pediu mais tempo para ajustar a equipe, que comanda nos últimos cinco jogos, com aproveitamento próximo dos 33%. “Não vai ser do dia para a noite que vamos resolver todos os problemas da equipe. Hoje (sábado) já fomos mais competitivos e no segundo tempo conseguimos melhor produção ofensiva.”

Coelho afirmou que pretende cada vez mais usar o recém-contratado Cazares, mas precisa que o atleta tenha melhor rendimento físico. “Cazares ficou muito tempo sem jogar, sem treinar. Não podemos correr o risco de perder o jogador. Por isso, estamos em um trabalho em conjunto com a fisiologia.”

O treinador afirmou que os rumores de contratação de novo comandante para a equipe não abala seu trabalho. “De forma alguma (abala). Estou acostumado com isso. Meu trabalho é no dia a dia.”

 

RED BULL BRAGANTINO 0 x 0 CORINTHIANS

Árbitra: Edina Alves Batista (PR). Estádio: Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP).

BRAGANTINO

Júlio César; Aderlan, Léo Diniz, Ligger e Edimar; Ricardo Ryller (Thonny Anderson), Raul, Lucas Evangelista e Bruno Tubarão (Luís Phelipe); Arthur e Alerrandro. Técnico:  Maurício Barbieri.

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Lucas Piton; Gabriel (Ramiro), Cantillo, Luan (Cazares) e Otero (Mantuan); Léo Natel (Gustavo Mosquito) e Jô (Boselli). Técnico: Dyego Coelho.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*