Esportes, Futebol, Sul-Americana

Corinthians inicia caminho mais curto para a Libertadores

Recuperado, Rodriguinho está de volta à equipe. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansO Campeonato Brasileiro dá vagas na Copa Libertadores do ano seguinte para os seis primeiros colocados, mas é necessário disputar 38 ro­dadas. O campeão da Copa Sul-americana, por sua vez, garante presença no mais importante torneio continental com 12 jogos. Um caminho que começa para o Corinthians hoje (5), às 21h45, contra a Universidad de Chile, no Itaquerão.

O vencedor do torneio mata-mata terá de passar por seis disputas eliminatórias, em jogos de ida e volta, para ficar com o título e a vaga.

Na Copa do Brasil são 14 partidas a serem disputadas para ser campeão. O Corinthians já eliminou Caldense-MG, Brusque-SC e Luverdense-MT. Na quarta fase, pegará o Internacional, a partir da próxima semana.

“São menos jogos até do que a Copa do Brasil. Qualquer que seja a chance, temos de aproveitá-la”, disse o zagueiro Pablo, um dos destaques do time na temporada.

“É uma competição em que todos os jogos são decisivos, mas menos desgastante do que o Brasileiro, que tem rodadas às quartas e domingos e você pode pegar um clássico depois do outro”, avaliou o meia Jadson.

Criada em 2002, a Copa Sul-Americana não foi considerada prioridade pelos principais brasileiros durante os primeiros anos. Isso mudou em 2010, quando passou a dar vaga na Libertadores do ano seguinte ao campeão.

Recuperado

Fora dos últimos dois jogos por causa de dores no joelho esquerdo, o meio-campista Rodriguinho está de volta. O jogador deverá estar em campo hoje, no Itaquerão. A expectativa é de que o meia ajude a melhorar a problemática criação alvinegra.

De sua formação considerada titular, o Corinthians só não terá Fagner. Expulso na Libertadores do ano passado, o lateral direito cumprirá suspensão e será substituído pelo contestado Léo Príncipe.

Duas provas de que o time não pretende tirar o pé na Sul-americana são as escalações de Balbuena e Guilherme Arana. Desgastado, o zagueiro não participou do treino de ontem, enquanto o lateral esquerdo esteve apenas em parte da atividade no CT alvinegro.

 

Por vantagem fora, Carille destaca importância de vencer em Itaquera

Vencer na Arena Corinthians e ir ao Chile com qualquer tipo de vantagem. O objetivo do Corinthians para o jogo contra a Universidad de Chile ficou claro após a entrevista coletiva do técnico Fabio Carille, ontem (4). Para o comandante alvinegro, qualquer resultado positivo dentro de casa, sem tomar gols, é uma vantagem.

“Não levar gol em casa é importante. O campeonato é parecido com a Copa do Brasil e, por isso, é importante sair com vitória, nem que seja mínima”, disse o técnico, que avaliou La U como uma equipe “muito intensa” do meio para frente.

 

CORINTHIANS X UNIVERSIDAD DE CHILE

Árbitro: Darío Herrera (Argentina). Estádio: Itaquerão, em São Paulo, às 21h45 (TV Globo, Fox Sports).

CORINTHIANS

Cássio; Léo Príncipe, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Ro­driguinho, Jadson e Pedri­nho; Jô. Técnico: Fábio Carille.

UNIVERSIDAD DE CHILE

Johnny Herrera; Rodríguez, Vilches, Jara e Schultz; Reyes, Espinoza e Lorenzetii; Rozas, Ubilla e Mora. Técnico: Guillermo Hoyos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*