Brasileirão, Esportes, Futebol

Corinthians encara jogo contra o Vasco como decisão

Jô: “Estamos tão próximos do título que não podemos vacilar”. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansAinda que a classificação do Campeonato Brasileiro aponte vantagem de sete pontos do líder Corinthians em relação ao Grêmio, segundo colocado, o elenco alvinegro está ciente de que a pressão em torno da equipe deixou a margem de erro no limite.

Bater o Vasco, no próximo domingo (17), em Itaquera, é obrigação se o Corinthians não quiser ver a chance de título despencar.

Assim como a torcida, os próprios jogadores estão se cobrando para iniciar a reação diante do cruzmaltino. Neste returno do Nacional, o alvinegro somou somente três pontos em quatro jogos, ao vencer apenas a Chapecoense e perder para Vitória, Atlético-GO e Santos.

“A margem de erro já acabou, já foi. Temos essa consciência. (Porém) se conseguimos essa vantagem, é porque podemos. Então é ligar esse alertinha, porque, se bobearmos, diminui a vantagem para outras equipes como Grêmio, Santos, Palmeiras, Flamengo… O Brasileiro sempre será disputado”, alertou Jô, um dos líderes do time.

“Estamos tão próximos do título que não podemos vacilar”, emendou o atacante.

Embora demonstre preocupação, o artilheiro também está confiante de que a fase ruim é passageira e não vai abater o elenco. “Cada um tem sua parcela de culpa, mas a cabeça ainda está muito tranquila, pois muitos times queriam estar no nosso lugar”, enfatizou o camisa 7.

Alívio

Principal postulante a tomar o lugar do Corinthians na tabela, o Grêmio também não arrancou bem no returno. Para alívio dos alvinegros, o time gaúcho somou apenas um ponto a mais que o Corinthians nas últimas quatro rodadas do Nacional.

Na visão de Jô, embora os recentes resultados tenham deixado o Corinthians pressionado, o desempenho da equipe é bom. Com exceção do segundo tempo no último duelo, contra o Racing-ARG (1 a 1), pela Copa Sul-Americana, o camisa 7 vê o time criando muitas chances e jogando bem.

“Quem analisa bem o fu­tebol e conhece sabe que nosso time está jogando bem. A diferença é que os resultados não estão vindo”, avaliou o atacante.

Se não der fim à sequência ruim, porém, a falta de resultados logo vai acabar afetando também o desempenho, pois a ansiedade tende a mudar a postura do time.

“A ansiedade é mais de voltar a vencer. O que mais preocupa a maioria dos jogadores do elenco e o (técnico) Fábio (Carille) são os resultados”, reconheceu Jô.
Com todos esses ingredientes, o duelo contra o Vasco ganhou ares de decisão para o Corinthians.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*