Brasileirão, Esportes

Corinthians diz que não fará testes de coronavírus com Albert Einstein

Corinthians anunciou na noite deste domingo (9) que não realizará mais seus testes de covid-19 no Hospital Albert Einstein. A decisão foi tomada após o cancelamento da partida entre Goiás e São Paulo, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, em decorrência da identificação de dez atletas contaminados no elenco esmeraldino. A diretoria do clube goiano recebeu os resultados dos exames apenas alguns momentos antes do apito inicial.

“O Departamento Médico do Clube, ao verificar diversas falhas e inconsistência nos testes realizados até aqui por outras equipes, resolveu seguir com os exames realizados pelo mesmo laboratório de confiança utilizado durante a disputa do Campeonato Paulista. Desta forma, o Corinthians pode dar mais segurança a seus colaboradores e também às equipes adversárias”, comunicou a diretoria corintiana em nota oficial.

O Hospital Albert Einstein já havia aparecido no noticiário esportivo devido à falha em resultados de exames feitos pelo Red Bull Bragantino antes das quartas de final do Paulistão, contra o próprio Corinthians. Na ocasião, o clube do interior foi notificado sobre 23 testes positivos na delegação, incluindo nove jogadores e quatro membros da comissão técnica. Porém, horas antes da partida, o Bragantino descobriu que os resultados estavam errados.

A polêmica na nova decisão da diretoria do Corinthians é o fato de o Albert Einstein ser a instituição contratada e credenciada pela Confederação Brasileira de Futebol para a testagem de atletas e demais envolvidos na retomada das competições nacionais. “O objetivo é garantir padronização e alto grau de confiabilidade aos testes realizados, que serão integralmente custeados pela CBF”, diz nota publicada pela entidade em julho.

A testagem de todos os envolvidos nas partidas é obrigatória desde a retomada do calendário do futebol nacional. Desta forma, o clube paulista pode ter de arcar com o custeio dos exames processados pelo outro laboratório.

“O Corinthians informa que os jogadores, comissão técnica e demais colaboradores do departamento de futebol realizarão os testes para a covid-19 antes de todos os jogos do Campeonato Brasileiro, conforme prevê a Diretriz Técnica Operacional de Retorno das Competições da CBF. No entanto, os exames não serão feitos pelo Hospital Albert Einstein”, conclui a nota publicada neste domingo pelo clube.

O Hospital Albert Einstein confirmou a falha nos testes feitos na última quinta-feira pelo Goiás. Os jogadores tiveram de refazer os exames no dia seguinte, e os resultados chegaram neste domingo, pouco antes do horário marcado para a partida contra o São Paulo.

“O Hospital identificou falha técnica na coleta das amostras, feita em um laboratório parceiro em Goiás. Solicitou, portanto, novas amostras antes do processamento dos exames. Elas foram refeitas e encaminhadas para análise no laboratório do hospital em São Paulo, sem nenhum prejuízo aos prazos estabelecidos para apresentação dos resultados”, manifestou-se a instituição em nota oficial.

Na época da polêmica envolvendo Corinthians e Bragantino, o hospital informou ter identificado problema em alguns reagentes importados. Segundo a instituição de saúde, a empresa fabricante foi notificada imediatamente, e “os lotes com desempenho atípico foram retirados da rotina de exames do laboratório”.

Em nota publicada neste domingo após o adiamento do jogo entre Goiás e São Paulo, a CBF informou ter havido “problema de logística do operador dos exames”. “A Comissão Médica da CBF determinou à instituição hospitalar que assegure o cumprimento do prazo correto de envio dos resultados dos exames, mantendo a sua qualidade e confiabilidade”, diz a nota divulgada pela confederação.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*