Esportes, Futebol

Corinthians costura acordo para adiar pagamento de arena

A direção do Corinthians acredita que está próxima de uma posição definitiva, e positiva, sobre a carência de pagamentos da Arena Corinthians. A expectativa é de que o anúncio seja feito ainda neste mês.

Uma negociação perto de desfecho ocorre com a Caixa Econômica Federal desde julho de 2015. Em abril desse ano, o banco concordou que o Corinthians suspendesse o pagamento da dívida principal pelo período de seis meses, recentemente en­cerrado. Agora, o clube deve ter maior fôlego.

De acordo com fontes próximas ao presidente Roberto de Andrade, a Caixa não está disposta a ceder todos os 17 meses de carência que o Corinthians havia solicitado, mas uma solução intermediária que dê alívio ao fundo administrador da arena foi aceita, segundo indicações do banco.

Ao longo desse processo de negociação, ao menos dois pontos estiveram em discussão. A Caixa requisitou garantias por parte do Corinthians para conceder a carência. Além disso, exigiu que o fundo administrador seguisse com o pagamento dos juros – a estimativa mensal é de R$ 2 milhões.

Corinthians paga R$ 5,7 milhões mensais pelo empréstimo que bancou o Itaquerão. Foto: Luis Moura/WPP/Folhapress

Os pagamentos mensais à Caixa, incluindo o os juros e o valor principal, somam R$ 5,7 milhões e correspondem ao financiamento de R$ 400 milhões feitos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que precisa autorizar a operação. A dívida completa, segundo o acordo vigente, pode ser paga até 2028.

Na avaliação do Corinthians, a carência – que foi concedida a todos os outros estádios da Copa – permitirá a conclusão da arena a ponto de gerar mais recursos e se tornar sustentável do ponto de vista financeiro. Atualmente, uma auditoria está em curso para identificar possíveis obras do estádio que não tenham sido realizadas pela Odebrecht.

À reportagem, a Caixa informou apenas “que as operações envolvendo a Arena Corinthians são protegidas por sigilo bancário, conforme prevê a lei complementar 105/2001, motivo pelo qual não irá se manifestar”.

Rithelly

Com três reforços assegurados para o setor ofensivo, o Corinthians trabalha para a contratação de um volante. Nesse sentido, o jogador que recebe mais esforços da diretoria é Rithelly, do Sport. O clube já traçou estratégia e iniciou contatos pelo atleta, mas o Sport não quer vendê-lo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*