Copa do Brasil, Esportes

Corinthians aposta em Jadson para comandar virada na Copa do Brasil

Corinthians aposta em Jadson para comandar virada na Copa do Brasil
Treino aberto recebeu 38 mil torcedores nesta terça-feira. Foto: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

Protagonista na conquista do Brasileiro de 2015 ao lado de Renato Augusto, o meia-atacante Jadson, 35 anos, volta a ser a esperança do Corinthians na disputa por mais um título nacional. Desta vez, recai sobre seus ombros a expectativa de o clube erguer a taça da Copa do Brasil.

Tricampeã da competição, a equipe alvinegra precisa vencer por dois gols de diferença o Cruzeiro nesta quarta-feira (17), às 21h45, no Itaquerão, para ficar com o título do principal torneio de mata-mata do futebol brasileiro.

Se o time paulista ganhar pela diferença mínima, o campeão será conhecido nas cobranças de pênaltis, já que no jogo de ida, no Mineirão, o Cruzeiro venceu por 1 a 0.

“Jadson é aquele camisa 10 clássico, que está em extinção. É o jogador da bola parada, do último passe. Tem facilidade de achar os companheiros até em situações com três volantes. Não vai ser decisivo em todos os jogos, mas quando consegue tem sua importância”, disse o técnico Jair Ventura, que deixa o meia livre para organizar as jogadas ofensivas do time.

O camisa 10 é o maior goleador do clube no ano, com 13 gols em 43 jogos, além de ser o líder de assistências, com 12. Jadson se tornou a principal esperança de gols da equipe alvinegra após as saídas de Jô, logo após a conquista do título do Brasileiro de 2017, e de Rodriguinho, no segundo semestre deste ano. O clube ainda perdeu jogadores importantes, como o zagueiro Balbuena e o lateral esquerdo Guilherme Arana, o que aumentou ainda mais a responsabilidade sobre o camisa 10.

“Dentro de campo, pela minha experiência, tento buscar o melhor caminho para realizar as jogadas e, graças a Deus, as coisas têm dado certo. Espero continuar ajudando o Corinthians”, disse o meia.

Jadson disputou sete das nove partidas do Corinthians sob o comando de Jair Ventura e foi substituído apenas em uma, aos 36 minutos do segundo tempo – justamente no confronto de ida da decisão da Copa do Brasil deste ano.

Naquele jogo, quem se destacou foi Thiago Neves, 33, autor do gol da vitória cruzeirense, que tenta comandar a equipe novamente à conquista do torneio de mata-mata. Na campanha do título da Copa do Brasil de 2017, o meia-atacante converteu os pênaltis decisivos na semifinal contra o Grêmio e na final contra o Flamengo.

Se conquistar outra vez o troféu, Thiago Neves levará o clube ao seu sexto título da competição, isolando o Cruzeiro como maior vencedor da Copa do Brasil. Atualmente, o time campeão em 1993, 1996, 2000, 2003 e 2017 está empatado com o Grêmio como maior vencedor.

Contratado em janeiro do ano passado, Thiago Neves é o artilheiro do clube nesta temporada, com 12 gols em 46 partidas. Em 2017,  também terminou como o goleador, com 17 gols em 57 jogos.

“Geralmente as equipes que chegam em uma final têm em seu elenco jogadores assim, mais experimentados, que sabem como a coisa funciona, que fazem uma leitura mais correta do lance, que sabem os caminhos da bola. Esses jogadores acabam definindo jogos importantes”, disse o técnico do Cruzeiro, Mano Menezes.

Mano foi responsável por levar Jadson para o Corinthians. A contratação foi pedida pelo treinador quando trabalhava no Corinthians, em 2014. O jogador, que estava no São Paulo, chegou ao clube alvinegro em uma troca envolvendo o atacante Alexandre Pato.

 

CORINTHIANS X CRUZEIRO

Juiz: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ). Estádio: Itaquerão, em São Paulo, às 21h45. TV: Globo,Sportv, Fox Sports.

CORINTHIANS
Cássio; Fagner, Léo Santos, Henrique, Danilo Avelar; Ralf, Douglas, Mateus Vital, Jadson; Romero, Clayson. Técnico: Jair Ventura.

CRUZEIRO
Fábio; Edílson, Léo, Dedé, Romero; Henrique, Cabral, Robinho, Rafinha, Thiago Neves; Barcos. Técnico: Mano Menezes.

 

Corinthians repete estratégia e vê torcedores lotarem Arena antes da final

O Corinthians repetiu a receita para reverter a vantagem do Cruzeiro na final da Copa do Brasil, no Itaquerão. Na tarde desta terça-feira, véspera da decisão, torcedores alvinegros compareceram em peso para assistir ao último treino do time antes da partida. De acordo com o clube, 38 mil espectadores foram à Arena Corinthians.

A estratégia de abrir o último treino antes de jogos decisivos passou a ser adotada no ano passado, quando a Arena virou palco das atividades antes de clássicos contra Palmeiras, em fevereiro e novembro, e São Paulo, em setembro.

Na atual temporada, o clube abriu treino outras duas vezes. Em abril, antes da segunda final do Campeonato Paulista, diante do Palmeiras. Na ocasião, 37 mil pessoas assistiram à atividade numa sexta-feira à noite. Mais recentemente, os atletas treinaram na Arena diante dos torcedores na véspera do duelo com o Flamengo – a equipe alvinegra venceu por 2 a 1 e garantiu a vaga na final.

O Corinthians precisa vencer o Cruzeiro por dois gols de diferença para conquistar o tetra da Copa do Brasil. Na partida de ida, o time mineiro venceu por 1 a 0 no Mineirão. Se os corintianos venceram por um gol de diferença, a decisão ocorre nos pênaltis.

 

Douglas volta e Léo Santos ainda é dúvida no Corinthians

Apesar de fazer um treino aberto à torcida nesta terça, o técnico Jair Ventura não confirmou a escalação do Corinthians para a decisão desta noite. Os trabalhos táticos foram feitos no domingo e na segunda-feira, em atividades fechadas até mesmo para a imprensa.

Pelo menos uma mudança no time, contudo, é certa. O volante Douglas, que não atuou no Mineirão por estar suspenso, volta à equipe nesta quarta. Ele vai atuar ao lado de Ralf. Gabriel volta ao banco.

Na zaga, Léo Santos ainda é dúvida para a partida. Apesar de estar relacionado, o zagueiro participou apenas da primeira parte do treino desta terça-feira e ficou fora de uma atividade de cruzamentos, por recomendações do médico Ivan Grava e também do fisioterapeuta Caio Mello.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*