Últimas Notícias

Coordenadoria promove sensibilização LGBTQI+ nas UBSs de Diadema

Os profissionais da rede municipal de saúde de Diadema têm participado, desde o fim de setembro, de Oficinas de Sensibilização LGBTQI+ “Respeita-me”, com temáticas relacionadas à diversidade sexual e relações de gênero. Nesta quarta-feira (20/10), por exemplo, a capacitação foi na UBS Parque Reid.

 A realização dessas oficinas nos serviços de saúde é uma forma de capacitar e conscientizar os (as) servidores sobre a importância do respeito à diversidade e prepará-los para prestar um atendimento cada vez mais inclusivo e de qualidade à a população diademense, além de ajudar a combater todas as formas de intolerância e discriminação à população LGBTQI+. 

 Um dos equipamentos já contemplado foi o Pronto Socorro Central (PSC). Segundo Edineide de Brito Souza, diretora de enfermagem, “A sensibilização dos funcionários sobre essas questões de diversidade sexual e identidade de gênero é fundamental. A gente percebe que às vezes algum funcionário toma uma atitude inapropriada, mas não por má fé nem preconceito, mas por desconhecimento. Não é vergonha, por exemplo, perguntar como a pessoa gostaria de ser chamada e respeitar o uso do nome social. Então entendemos que é importante continuar com essas capacitações”, explicou.

 Clóvis Silveira Júnior, diretor geral do Pronto Socorro Central, complementou que cada profissional presente na capacitação tem o papel de multiplicar as informações. “Nem todos os funcionários conseguem participar da oficina, então contamos com o compromisso de todos os presentes no sentido de multiplicar o conhecimento adquirido e levar as questões trazidas no debate para os demais colegas”, assegurou.

 Como funciona

Em cada encontro, o coordenador de Políticas de Cidadania e Diversidade de Diadema, Robson Carvalho, e a assessora, Dejanira Benedito Moises, realizam uma dinâmica inicial de valorização do nome de cada participante para dar subsídio a um debate sobre o atendimento nas unidades, abordando aspectos como as boas práticas no atendimento dos serviços públicos à população LGBTI+. 

 Robson Carvalho explica a importância dessas atividades para vencer desafios enfatizar a importância do respeito ao uso do nome social. “O nome social para LGBT é cidadania e respeito. O uso e respeito do nome é muito importante nas relações sociais, pois, junto com a aparência, é a primeira coisa que apresenta e identifica as pessoas. Caso haja incompatibilidade entre a imagem corporal representada pelo gênero que o indivíduo se identifica e seu nome em seus documentos gera constrangimento e embaraço às pessoas transgêneros”, relatou o coordenador.

 Também explica que o nome escolhido faz parte do processo de transição social junto à alteração de pronomes, aparência e vestuário. “Essas modificações estão associadas a uma melhor saúde mental entre os transgêneros. Apesar disso, muitas vezes, os indivíduos transgêneros ou ainda indivíduos não-conforme de gênero não são reconhecidos conforme seu nome social por razões interpessoais ou ainda institucionais. A não utilização de seu nome social pode afetar a saúde mental dessas pessoas em função de discriminação e não inclusão social. Por isso reafirmamos a importância de dialogar com todos os trabalhadores para que possam respeitar o uso do nome social”, destaca Robson.  

 Outubro Rosa

Neste mês, em que se ressalta a importância da prevenção ao câncer de mama, a Coordenadoria de Políticas de Cidadania e Diversidade de Diadema promoveu no dia 7 de outubro, no Ginásio Poliesportivo Eduardo de Jesus Souza, o “Encontro Outubro Rosa de Mulheres Lésbicas”, dentro das atividades da Campanha Municipal “Se toca, mulher”, realizada pela Secretaria Municipal da Saúde. Saiba mais: http://www.diadema.sp.gov.br/saude/27146-confira-a-programacao-do-outubro-rosa 

O objetivo do encontro foi dialogar com essa população para divulgar os atendimentos, como exames preventivos e exame de mamografia nas UBS, a fim de inserir toda a população LGBTQI+ nos serviços. 

 ​​“Com essa ação, estamos difundindo informações, conscientizando e sensibilizando toda população de mulheres lésbicas, bissexuais, homens e mulheres trans que também precisam se prevenir, Nosso papel é dialogar com todos, todas e todes” concluiu Robson.

 Outros assuntos também são abordados nas conversas como, por exemplo, o funcionamento do “Ambulatório DiaTrans” – primeiro Ambulatório de Saúde Integral da População de Travestis e Transexuais de Diadema e do Grande ABC (inaugurado pela Prefeitura de Diadema no último dia 15 de setembro. Saiba mais aqui: http://www.diadema.sp.gov.br/saude/27047-diadema-inaugura-1-ambulatorio-trans-do-abcd) .

 Programação

As Oficinas de Sensibilização LGBTQI+ “Respeita-me” estão sendo agendadas em todas as UBS e, posteriormente, em outros serviços municipais. Já participaram as Unidades Paulina (23/09), Paineiras e Maria Tereza (01/10), Eldorado (05/10), Nações (06/10),, São José (08/10), Nova Conquista e Piraporinha (14/10), ABC (15/10) e Parque Reid (20/10). A próxima será a UBS Inamar, em 11 de novembro.

 Serviço:

Coordenadoria Políticas de Cidadania e Diversidade de Diadema

Paço Municipal. Rua Almirante Barroso, 111 – Vila Santa Dirce..

Tel.: 4057 7925 ou 4057 7965

Ambulatório DiaTrans

Centro de Especialidades Quarteirão da Saúde (2º andar). Avenida Antonio Piranga, 700 – Centro.

Grupo de Entrada: quarta-feira, das 13h às 19h.

Telefone: 40438093

Contato: diatrans@diadema.sp.gov.br

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*