Uncategorized

Convocação mostra que Tite tem base formada

Tite: “O que os trouxe até aqui é soma do desempenho com resultados”. Foto: Pedro Martins/MoWA Press

A convocação feita on­tem (21) pelo técnico da seleção brasileira, Tite, para os jogos contra Argentina (em 10 de novembro) e Peru (15 de novembro), pelas Eliminatórias para a Copa de 2018, na Rússia, deixa claro que o treinador já construiu uma base para o restante da competição que dá acesso ao Mundial.

Nas três convocações que fez desde que assumiu o comando da seleção, em junho, Tite chamou 28 jogadores. É o menor número de convocados nas três primeiras listas de um técnico do time nacional nos últimos dez anos.

Em sua primeira passagem pela seleção (entre 2006 e 2010), Dunga chamou 29 atletas nas três convocações iniciais. Mano Menezes (2010 a 2012) convocou 35; Luiz Felipe Scolari (2012 a 2014), 34; e novamente Dunga (2014 a 2016), os mesmos 34.

Ao contrário de seus antecessores, Tite iniciou o trabalho na seleção sem amistosos, o que naturalmente reduz a margem para fazer testes na equipe. Ainda assim, o baixo número de convocados é um sinal evidente de que o gaúcho ficou satisfeito com o rendimento do time nos quatro jogos sob seu comando e que, daqui por diante, haverá poucas novidades.

Segundo Tite, não há motivos para mudanças porque, além do bom desempenho na seleção, os jogadores também estão se saindo bem em seus clubes.

“A vitória é consequên­cia do desempenho na seleção e no clube. Reiteradamente avisamos para os jogadores arrebentarem em seus clubes”, disse o técnico ontem. “O que os trouxe até aqui é soma do desempenho com resultados, nos clubes e na seleção”, prosseguiu.

Edu Gaspar, coordenador de seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), foi mais explícito sobre o assunto: “A lista ganhou corpo. Quanto menos mudar, melhor”.

As duas únicas “caras novas” anunciadas por Tite não são tão novas assim. O zagueiro Rodrigo Caio, do São Paulo, e o atacante Douglas Costa, do Bayern de Munique, já foram chamados antes, mas não puderam se apresentar ao treinador por problemas físicos.

Por causa da reta final do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, a comissão técnica tomou o cuidado de não convocar mais do que um jogador de cada clube do país.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*