Esportes, Futebol

Contra Uruguai, Tite tenta repetir façanha de 2009

Tite ainda não sabe o que é perder no comando da seleção. Foto: Pedro Martins/MoWA PressA seleção entra em campo invicta sob o comando de Tite. O time lidera, com boa vantagem, as Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia e uma vitória hoje (23), às 20h, deixa a equipe praticamente classificada para o Mundial de 2018.

Apesar disso, o confronto promete ser difícil para a seleção. O Brasil é freguês do Uruguai nas partidas realizadas no estádio Centenário, palco do jogo desta noite.

Em 21 jogos no estádio erguido para a primeira Copa do Mundo, disputada em 1930, a seleção tem retrospecto pífio. O time só conseguiu sair de lá comemorando a vitória três vezes. No restante, a equipe nacional amargou oito derrotas e empatou dez vezes.

Curiosamente, apesar das raras vitórias no estádio, o Brasil ganhou a última partida. Em 2009, o time de Dunga goleou os uruguaios por 4 a 0 pelas Eliminatórias da Copa da África. Os gols foram marcados por Daniel Alves, Juan, Luís Fabiano e Kaká.

Porém, raramente foi fá­cil. Antes disso, o Brasil amar­gou jejum de 33 anos.

A primeira vitória brasileira no Centenário ocorreu em 1932, quando Leônidas da Silva marcou dois gols nos então campeões do mundo. O placar foi igualmente 2 a 1.

Quando a seleção joga fora do principal estádio do país, é mais efetiva. Na história do confronto, o time nacional coleciona 34 vitórias, 20 empates e 20 derrotas.

Apesar da fama de freguês em Montevidéu, a seleção tem bom retrospecto fora de casa nestas Eliminatórias.

Depois de perder para o Chile por 2 a 0, em Santiago, na rodada de abertura, o Brasil está invicto em cinco partidas como visitante. Venceu três (contra Peru, Venezuela e Equador) e empatou duas (ante Argentina e Paraguai).

“Hoje o que mais preocupa a seleção brasileira é se vai estar no seu nível. Respeitamos o Uruguai e vamos jogar em busca da vitória”, afirmou o zagueiro Miranda, lamentando a falta de tempo para se preparar para o clássico. O time fez apenas dois treinos curtos com todos os titulares.
Com Gabriel Jesus lesionado, Tite aposta no talento de Neymar e Philippe Coutinho para decidir o duelo.

Se conquistar a vitória, o técnico vai superar o recorde de João Saldanha, que venceu seis jogos seguidos nas Eliminatórias para a Copa de 1970, no México.

Uruguai

No comando da seleção uruguaia desde 2006, Óscar Tabárez tentará acabar com um jejum pessoal hoje (23), às 20h (de Brasília) no Centenário: vencer o Brasil pela primeira vez à frente da equipe nacional.

Desde que Tabárez assumiu o comando da Celeste, foram realizadas cinco partidas entre as seleções em Eliminatórias e Copa América. O Brasil soma três vitórias e houve ainda dois empates, um deles no último confronto entre as seleções.

No dia 25 de março de 2016, Brasil e Uruguai ficaram no 2 a 2 em jogo das Eliminatórias realizado no Recife. Na época, o Brasil era treinado por Dunga.

A última vitória uruguaia sobre o Brasil ocorreu em 1º de julho de 2001 pelas Eliminatórias da Copa do Japão e da Coreia do Sul. Em Montevidéu, o Uruguai fez 1 a 0. O técnico era Victor Púa.
Assim como o Brasil, os uruguaios estão desfalcados de seu atacante – Luis Suárez está suspenso. Cavani, do Paris Saint-Germain, é a principal esperança de gol dos uruguaios.

eliminatorias

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*