Economia, Notícias

Conter a ansiedade e pesquisar preços são cuidados essenciais para uma boa compra na Black Friday

Conter a ansiedade e pesquisar preços são cuidados essenciais para uma boa compra na Black Friday
Denise Ventrice: “em tempos de crise, realizar o consumo consciente traz equilíbrio ao orçamento”.

Uma das datas mais esperadas do ano pelos consumidores está chegando: a Black Friday. No ABC, consumidores devem desembolsar R$ 62,8 mi­lhões na edição deste ano, que será rea­lizada no próximo dia 29. O montante equivale a 5,6% do gasto projetado para o Es­­ta­do de São Paulo (R$ 1,1 bi­­­­lhão) na principal data do e-commerce brasileiro e uma das mais importantes do varejo no segundo semestre.

A estimativa é do site organi­zador do evento (www.blackfriday.com.br) e ba­seia-se em dados das nove edições anteriores e no tráfego da página. A organização do evento estima que a data movimente R$ 3,15 bilhões no país, com aumento de 21% em comparação ao projetado para o ano passado (R$ 2,6 bilhões). A projeção considera o faturamento da meia-noite de quinta até a meia noite da sexta-feira.

Desse total, o Estado de São Paulo deve responder por 36% e a região metropolitana, 4%.
Tradição nos Estados Unidos, onde se realiza grandes promoções na sexta-feira seguinte ao feriado de Ação de Graças, no Brasil virou febre desde 2010, mas ocorre sempre na quarta sexta-feira de novembro, para renovar os estoques para o Natal e aprovei­tar a chegada da primeira parcela do 13º.

Entretanto, é importante con­trolar a ansiedade frente às “megaliquidações” e preços aparen­temente baixos e tomar alguns cuidados antes de sair com­prando por aí. A advogada e pre­sidente da da Comissão de Direito do Consumidor da subseção da OAB de Diadema, Denise Ventrice, afirma que comprar por impulso, acreditando tratar-se de promoção, desconsideran­do, inclusive, a necessidade de aquisição do produto ou contratação do serviço é um dos maiores perigos da data.

“O consumidor deve ter cuidado na hora da compra. Primeiro, tem de identificar a real necessidade de adquirir o produto. Deve consultar o orçamento doméstico e realizar pesquisa prévia de preços, para no dia da Black Friday ter esse levantamento como parâmetro”, pontua.

Segundo a advogada, nas compras pela internet ou telefone, deve-se procurar sites confiáveis, se abstendo de propostas muito vantajosas, porque na maioria das vezes colocam em risco a relação de consumo.
“Outras questões importantes: o consumidor deve ficar atento ao prazo de entrega, cobrança de frete que somada ao produto pode não ser vantajoso. Em lojas físicas é preciso verificar a política de troca do fornecedor, atentando para o fato de que, em regra, terá direito de arrependimento – desistência de sete dias -, apenas nas compras rea­lizadas pela internet ou telefone. Compras a prazo com incidência de juros devem ser evitadas, sob pena de descaracterizar a promoção”, destaca.

DIREITOS

Em relação aos direitos do consumidor, Denise afirma que em compras pela internet ou telefone há o direito de arrependimento. “Porém, os clientes devem se atentar para que se retirarem na loja abrem mão desse direito, visto que este está pautado no não conhecimento ou contato com produto quando da compra. Então, sugiro que se optar pela retirada na loja, abra, verifique se corresponde ao produto comprado, se não tem avarias. Se tiver, devolva ali mesmo. Se for para presente, pedir para etiquetar, possibilitando a troca. Produtos entregue na residência tenha os mesmos cuidados”, ressalta.
Denise alerta que ter cautela evita problemas futuros e dá algumas dicas: “Não comprometa o orçamento doméstico. Procure consultar referências de sites e lojas físicas confiáveis e se afaste das promessas de vantagens. Exi­ja nota fiscal, termo de garantia, manual de instrução, que são essenciais para o cumprimento das garantias. Enfim, em tempos de crise, realizar o consumo consciente certamente trará equilíbrio ao orcamento.”

um comentário

  1. É sempre importante pesquisar os preços bem antes do Black Friday para não cair em armadilhas. Muitas empresas anunciam promoções enganosas. É bom ficar atento.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*