Últimas Notícias

Consórcio ABC conhece parque tecnológico referência nacional e que pode ser modelo para a região

Representantes do Consórcio Intermunicipal  ABC conheceram, na tarde desta quarta-feira (28), as instalações do Parque Tecnológico São José dos Campos, no interior do estado, que é referência na união de produtores de tecnologia em um só local. O objetivo da visita foi iniciar diálogo e adquirir subsídios técnicos para a implementação do Parque Tecnológico do  ABC, que está sendo articulado pela entidade regional que representa os interesses das sete cidades.

Após visita ao equipamento, que fica à beira da rodovia Presidente Dutra, o secretário-executivo Consórcio ABC, Edgard Brandão, e a coordenadora de Programas e Projetos do órgão intermunicipal, Maria Gracely Batista Marques, a Graça, se reuniram com o diretor-geral do Parque Tecnológico São José dos Campos, Marco Antonio Raupp, que é físico, matemático e já chefiou o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

O Parque Tecnológico de São José dos Campos foi criado em 2006, mas institucionalizado em 2009 com o objetivo de unir o universo acadêmico, de pesquisa e desenvolvimento com a indústria e demais setores da economia local que se utilizam de recursos da moderna tecnologia para crescer.

“Começamos com as vocações da nossa região, que são aeroespacial e defesa. Depois, abrimos o leque para outros setores da tecnologia e hoje atraímos empresas de diversas áreas de atuação no desenvolvimento tecnológico, que se conversam em um só espaço”, explicou Raupp.

Inicialmente constituído com recursos da administração pública municipal, o equipamento do Vale do Paraíba registrou no fim de 2018 investimento de R$ 2,7 bilhões, sendo somente R$ 174 milhões (6,4%) de verba do município e o restante mantido pela iniciativa privada (77,7%) e governos federal (7,6%) e estadual (6,6%), além de outros meios de financiamentos (1,7%).

“Foi muito importante essa reunião, para sabermos como foi implementado e a forma de gerenciamento de um dos principais parques tecnológicos do país. Esse modelo deve servir de experiência para a implementação do Parque Tecnológico do Grande ABC”, afirmou Edgard Brandão.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*