Política-ABC, Regional, Sua região

Concorrendo a senador, Marcelo Barbieri defende a reforma tributária na saúde

Concorrendo a senador,  Marcelo Barbieri  defende a reforma tributária na saúde
Barbieri: “tenho experiência grande para poder atuar numa Casa difícil como é o Senado”. Foto: Divulgação

Candidato do MDB ao Senado por São Paulo, Marcelo Barbieri afirmou, em entre­vista ao Diário Regional, que uma de suas metas em eventual mandato é a reforma tributária na saúde em favor dos municípios. O candidato, que foi prefeito de Araraquara entre 2008 e 2016, afirmou que vivenciou as dificuldades de ter de inves­tir na saúde muito acima do que a Constituição prevê.

“Como sou municipa­lista conheço bem a realidade dos municípios do ABC. Convivi com os prefeitos e recebi alguns deles em Brasília quando fui secretário de Relações Ins­titucionais, e vi que o grande problema daqui continua sendo a saúde. É um problema no país inteiro, mas no ABC se destaca. Hospitais fechados. Hospitais que não foram concluídos. Então, nos­sa luta em Brasília será juntamente com os prefeitos e com as Câmaras de Vereadores para que os recursos da saúde atendam regionalmente as necessidades”, pontuou.

Barbieri destacou que hoje os prefeitos investem de 25% a 30% do orçamento na Saúde e recebem do SUS (Sistema Único de Saúde) 15%.

“É uma realidade nacional, não só do ABC, mas na região se agrava pelo volume de pessoas que moram aqui. Então, minha bandeira principal é atender melhor a comunidade com relação a saúde. Sendo eleito, essa é uma tarefa que vou cumprir, de lutar pela reforma tributária no setor, a fim de que haja readequação da distribuição dos recursos do SUS para atender os municípios”, afirmou.

Melhorar a qualidade de ensino é outro compromisso de Barbieri no Senado. O candidato defende a implementação do Sistema Sesi de ensino e aumento do repasse de recursos federais aos municípios para garantir às escolas um programa de merenda escolar de mais qualidade.

EXPERIÊNCIA

Para o candidato, com o fim do financiamento privado quem tem mandato leva vantagem na disputa. Porém, segundo Bar­bieri, este ano dois fortes senadores de São Paulo não vão concorrer à reeleição. “Nem o Aloysio Nunes (PSDB) nem a Marta (Suplicy/ sem partido) vão concorrer. Se fossem, seriam candidatos muito fortes. Na medida em que os dois não são, abriu-se um espaço para renovação. São apenas três senadores por estado. Porém, a vaga não está decidida. A maior parte da população ain­da não escolheu em quem vai votar para o Senado”, disse.

Barbieri afirmou que sua experiência como prefeito e deputado o deixa confiante para enfrentar eventual mandato. “Nunca fui candidato ao Senado. Fui deputado fe­deral por 14 anos e prefeito por oito anos de Araraquara. Vivi em Brasília e conheço o Congresso Nacional, também trabalhei no Exe­cutivo por praticamente dois anos. Então, te­nho uma experiência grande para po­der atuar numa Casa difícil como é o Senado. É uma exigência muito grande de conhecimento e relacionamento, mas me sinto muito preparado para ser senador”, destacou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*