Economia, Família & finanças

Comprar a vista ou parcelado: qual é a melhor opção?

Caro(a) leitor(a), você já deve ter ouvido a frase que diz que “não há almoço de graça”, certo? Pois, a verdade é que não há mesmo, principalmente quando o assunto é dinheiro.

Vamos abordar um pouco esse assunto, que pode ser sua dúvida na hora de adquirir um bem: pagar à vista ou parcelado?

Várias vezes nos deparamos com anúncios de diversos produtos e até mesmo de automóveis, nos quais o principal apelo é comprar parcelado, pagando o preço à vista. Por exemplo: “Pague em 12 vezes sem juros” ou “Preço à vista parcelado em seis vezes”.

Essas são ferramentas de marketing que tentam transmitir a ideia de vantagem ao consumidor. Seu único propósito é induzir o consumidor a realizar a compra e levá-lo a observar e se preocupar tão somente com o valor da prestação.

Afinal, o anúncio diz que você vai pagar parceladamente o preço à vista. Aos olhos de uma pessoa com menor conhecimento sobre mercado financeiro, trata-se de uma grande vantagem.

Porém, em finanças, as coisas não são bem assim.

Sempre que ouvir as palavras “parcelamento”, “parcelado” ou “pagamento facilitado”, saiba que os juros estarão embutidos na parcela.

No mercado financeiro, não há financiamento sem juros. Apenas em financiamentos entre pais e filhos, e ainda somente em alguns casos, a cobrança é sem juros.

Quero que você tenha o seguinte conhecimento: sempre que uma loja vende um produto (vamos chamá-lo de “X”), obviamente esse estabelecimento o comprou de outra empresa, ou seja, investiu dinheiro na compra do produto “X”, com expectativa de vendê-lo por um valor superior ao de compra, acrescido do lucro, certo?

Pois bem, quando essa mesma loja faz um anúncio ofertando o produto “X” em dez ou 12 vezes para pagar, significa que aquele valor empregado na compra do produto “X” somente retornará integralmente ao caixa da loja no prazo de dez ou 12 meses.

Portanto, você acha que a loja vai esperar quase um ano para ter retorno do dinheiro investido com o lucro e não vai lhe cobrar nada por isso? Pura bondade? Claro que não.

O que de fato ocorre é que a loja faz cálculos que embutem uma taxa de juros sobre o valor final, ou seja, o valor com os juros embutidos, se oferece o pagamento parcelado “sem juros”.

Por isso, normalmente, há descontos quando o consumidor se propõe a pagar à vista. O lojista traz a valor presente o preço futuro, descontando os juros embutidos.

Então, sempre questione o preço parcelado sem juros e ofereça uma proposta para pagamento à vista.

Boa sorte!

Ficou com alguma dúvida? Envie uma mensagem que eu esclareço. Meu e-mail é: falandofacil123@gmail.com.

Sérgio Biagioni Junior trabalhou mais de 25 anos no mercado financeiro, é formado em Adm de Empresas, Pós Graduado em Banking, MBA em Controladoria e Custos. Cursa Pós Graduação na PUC-RS em Planejamento Financeiro e Finanças Comportamentais. Atualmente é Mentor e Planejador Financeiro especializado em Profissionais Liberais, Pessoas Físicas e Finanças Familiares.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*