Esportes, Futebol, Libertadores

Com um a menos, Santos empata em La Paz e avança na Libertadores

Vitor Bueno fez o gol de empate santista na altitude. Foto: Reprodução/Santos FCCom um jogador a menos desde os 22 minutos do primeiro tempo, o Santos arrancou empate contra o The Strongest por 1 a 1, ontem (17), em La Paz, e conseguiu a classificação para as oitavas de final da Copa Libertadores com uma ro­dada de antecedência.

Bruno Henrique acumulou dois cartões amarelos por uma reclamação ao árbitro e uma falta em Chumacero. Além de provocar a expulsão do jogador santista, o atacante ainda abriu o placar para o time da casa aos 39 minutos do primeiro tempo. Chumacero driblou Cleber e Vanderlei para balançar a rede.

Em desvantagem numérica, o Santos pode contar com Lucas Lima para chegar ao empate. O meia liderou o time em campo e ainda foi o responsável pela assistência para o gol de Vitor Bueno, que garantiu a classificação aos 23 minutos do segundo tempo. Lima soma 16 assistências em dez jogos neste ano.

Com o resultado, o Santos se manteve na liderança do Grupo 2 da competição com nove pontos, contra oito do time boliviano, que é o vice-líder. Ainda com chances, o Santa Fe-COL é o terceiro com sete e o Sporting Cristal, já eliminado, tem dois.

Na última rodada, o The Strongest visita o Santa Fe. Assim, apenas uma das equipes pode ultrapassar o Santos na classificação geral.

O time dirigido por Dorival Júnior ainda poderá garantir a liderança do grupo em caso de vitória sobre o Sporting Crystal em jogo marcado para a próxima terça-feira (23), às 21h45, na Vila Belmiro.

Dorival veta Ricardo Oliveira, que passa mal no banco na 2ª etapa

Após o empate do Santos contra o The Strongest por 1 a 1, ontem (17), em La Paz, em jogo que garantiu a classificação santista para as oitavas de final da Copa Libertadores, o técnico Dorival Júnior explicou por que vetou o atacante Ricardo Oliveira da equipe titular. O treinador optou por iniciar o jogo com Vladimir Hernández no lugar do capitão santista.

Ricardo Oliveira ficou no banco de reservas no primeiro tempo, mas passou mal devido a altitude de 3.660 m de La Paz e foi para o vestiário na segunda etapa.

“Em princípio, o Ricardo não entraria jogando. Foi uma escolha para tirar o homem de referência e povoar mais o meio de campo. O The Strongest penetra muito por dentro com troca de passes e triangulações. Geralmente é o homem de dentro que faz isso e, com um homem a mais flutuando, poderíamos neutralizar o início dessas jogadas”, disse.

 

THE STRONGEST 1 X 1 SANTOS

Gols: Chumacero, aos 39 minutos do 1º tempo; e Vitor Bueno, aos 23 da 2ª etapa. Ár­bitro: Dario Herrera (ARG).  Expulsão:  Bruno Henrique. Estádio: Hernando Siles, em La Paz, na Bolívia, ontem à noite.

THE STRONGEST

Daniel Vaca; Diego Bejarano, Maldonado, Fernando Marteli e Júlio Pérez; Castro, Walter Veizaga e Wayar; Chumacero, Escobar e Matías Alonso. Técnico: César Farias.

SANTOS

Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Cleber Reis e Copete; L. Donizete, Renato, Vitor Bueno, Lucas Lima e Bruno Henrique; Hernández (Kayke). Técnico: Dorival Júnior.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*