Copa do Brasil, Esportes

Com três gols em 30 minutos, Palmeiras vence Bragantino na Copa do Brasil

Com três gols em 30 minutos, Palmeiras vence Bragantino na Copa do Brasil
Luiz Adriano comemora com seus companheiros o terceiro gol do Palmeiras. Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras

Futebol costuma pregar peças e nunca se deve cantar vitória antes do tempo, mas dificilmente o Palmeiras deixará escapar a vaga para as quartas de final da Copa do Brasil. Com forte poder ofensivo, abriu 3 a 1 sobre o Red Bull Bragantino e deixou a classificação muito bem encaminhada à próxima fase. A definição da vitória veio em apenas 27 minutos.

Foi um primeiro tempo primoroso do Palmeiras em Bragança Paulista. Debaixo de forte chuva e diante de um adversário empolgado, dominou todas as ações. Não se intimidou e mostrou superioridade, buscando o ataque do primeiro ao último minuto. Após duas vitórias seguidas, o Bragantino jogou bem abaixo dos últimos jogos.

O trio ofensivo com Rony, Wesley e Luiz Adriano voltou a funcionar bem e agora fica a expectativa para subida na tabela também do Brasileirão. Aos poucos, o Palmeiras se ajusta e mostra que pode brigar por coisas grandes na temporada. São três vitórias seguidas, 11 gols marcados, apenas um sofrido e a paz restabelecida.

Depois da grande apresentação defensiva diante do Atlético-GO, o técnico interino Andrey Lopes arrumou uma solução simples para não sacrificar um zagueiro para a volta de Gustavo Gómez. Adiantou Felipe Melo para sua posição de origem: volante. Luan foi mantido, ao lado do paraguaio.

Sobrou para Patrick de Paula. O jovem caiu de rendimento recentemente e pela segunda vez foi sacado por Andrey Lopes do time titular. Enquanto o técnico português Abel Ferreira, do PAOK, acerta os detalhes e não chega, o interino vai fazendo bom trabalho.

Andrey garantiu a melhor campanha da Libertadores, fez a equipe voltar a ganhar no Brasileirão e agora deixa muito bem encaminhada a vaga às quartas da Copa do Brasil. Poderá até perder por um gol em casa, semana que vem, que avança mesmo assim.

O Palmeiras iniciou com tudo em Bragança Paulista. Com 27 minutos, já ganhava por 3 a 0, envolvendo o Bragantino e mostrando força ofensiva. O gol de Raphael Veiga aos 4 minutos, por exemplo, saiu na terceira finalização no jogo. Zé Rafael e Rony já haviam ameaçado a meta de Cleiton.

Se Andrey Lopes queria equilíbrio entre criação de jogadas e contragolpes, seu Palmeiras foi obediente ao extremo em Bragança. Boa trama no primeiro gol, belo lançamento de Felipe Melo para Wesley ampliar e aula de contragolpe no terceiro, de Luiz Adriano.

Com 27 minutos, o Palmeiras praticamente liquidou o jogo. Destaque para a velocidade no terceiro gol. Weverton lançou Raphael Veiga. O meia dominou, girou e já lançou Rony na linha de fundo. Veio o cruzamento para a área, a infelicidade do defensor e o oportunismo do centroavante. Depois de longo período de jejum, Luiz Adriano chega ao 21° gol no clube em seu jogo número 50.

Sem ter o que fazer, a não ser se lançar com tudo ao ataque, o time do interior se abriu totalmente e virou um convite aos velozes atacantes palmeirenses. Os 3 a 0 saíram barato na etapa.

Num campo mais pesado, a etapa final seguiu com domínio dos visitantes. Rony foi “fominha” aos 10 minutos e optou por chutar na rede, pelo lado de fora. O Bragantino teve chance de ouro de diminuir numa falta na meia lua aos 16 minutos. Artur bateu e Luiz Adriano desviou, de cabeça. Além de fazer gols, o artilheiro ainda ajuda formando barreira.

O Palmeiras não diminuiu o ritmo. Mesmo com a enorme vantagem. Aos 22, a vantagem podia ser ainda maior. Rony arrancou e tinha Wesley livre. Até tentou a assistência, mas não ergueu a cabeça e falhou no passe.

Maurício Barbieri fez mudanças no Bragantino, jogou o time para a frente e foi premiado com o gol de honra, de Hurtado. Sabe, contudo, que a missão de buscar uma virada fora de casa é quase impossível. O Palmeiras, por sua vez, festejou o resultado e o bom futebol apresentado.

 

RED BULL BRAGANTINO 1 x 3 PALMEIRAS

Gols: Raphael Veiga, aos 4; Wesley, aos 17; e Luiz Adriano, aos 27 minutos do 1º tempo. Hurtado, aos 33 minutos da 2ª etapa. Árbitro: Jean Gonçalves Pierre Lima (RS). Estádio: Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP).

RED BULL BRAGANTINO

Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Edimar; Ricardo Ryller, Lucas Evangelista (Uilliam Correia) e Claudinho (Cuello); Artur (Morato), Ytalo (Hurtado) e Bruno Tubarão (Luís Phelipe). Técnico: Maurício Barbieri.

PALMEIRAS

Weverton; Gabriel Menino, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Felipe Melo, Zé Rafael e Raphael Veiga (Lucas Lima); Wesley (Gustavo Scarpa), Rony (Willian) e Luiz Adriano (Ramires) Técnico: Andrey Lopes (interino).

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*